Crime passional e não briga de trânsito: suspeito de homicídio confessa motivação por ciúme

Polícia Militar revela que a morte de Amós Celestino da Silva, inicialmente atribuída a briga de trânsito por testemunhas, foi motivada por possível caso amoroso com a esposa de um dos suspeitos

Por Plox

11/07/2024 16h55 - Atualizado há 3 dias

Foram presos os dois suspeitos de terem matado Amós Celestino da Silva, de 30 anos, na noite dessa quarta-feira em Ipatinga. A princípio, testemunhas apontaram que o motivo do crime teria sido uma briga de trânsito. Mas nesta quinta-feira, após a prisão, a Polícia Militar revelou que pode se tratar de um crime passional. Após confessar o homicídio, um dos autores revelou desconfiava que sua mulher teve um caso com a vítima. A informação foi passada em entrevista pelo tenente Valdeci Júnior. Assista na Live.
 

 

Motivação
“A informação que chegou para a Polícia Militar que está sendo repassada para a Polícia Civil é que a motivação do fato é ter sido passional. Um possível envolvimento, uma informação que o autor tinha, é um possível envolvimento da vítima com a sua esposa. Isso vai ser apurado e esclarecido. A vítima é uma pessoa de bem da sociedade, não possui passagens pela polícia, é um crime grave que ocorreu na região do Vale do Aço. O trabalhador possui dois empregos, trabalha como frentista no posto de gasolina e também como gesseiro na cidade de Ipaba”, esclareceu  militar.

Foto: Rede social

Já o autor que desconfia do relacionamento extraconjugal da mulher com Amós tem passagens por porte ilegal de arma de fogo e violência doméstica. Em entrevista à imprensa, tenente Valdeci explicou que a arma usada no crime é da mulher do suspeito. Inclusive, em abril, por causa de uma ameaça à esposa, a arma chegou a ser apreendida. Mas como está legalizada, foi devolvida à mulher.

Foto: Polícia Militar


Dinâmica do crime
Segundo a Polícia Militar, após entrevistas a populares, as equipes tomaram conhecimento de que o crime foi cometido por dois autores, que trafegavam em uma Honda Biz, tendo ambos perseguido a vítima, que encontrava-se em um veículo Fiat Uno. Na rotatória da Avenida Carlos Chagas, próximo ao acesso à Vila Celeste, Amós desceu do carro e, mesmo após uma fuga para o interior de um estabelecimento, foi alcançado e baleado.


Prisão
Após ininterruptas diligências envolvendo as equipes do 14º BPM, por meio de verificação de câmeras existentes nas imediações, foi identificada a autoria do crime, bem como o veículo utilizado. Em demais diligências, após as frações vizinhas serem cientificadas, foi identificado o possível destino de fuga dos autores, que seria a cidade de Guanhães. 
Os policiais contataram o 65º BPM - Guanhães, e após procura, as equipes daquela cidade realizaram a prisão dos dois autores, que estavam hospedados em um hotel. Os suspeitos têm 35 e 40 anos.
Na cidade de Ipatinga, em demais diligências posteriores, em uma residência situada no bairro Vila Celeste, a motocicleta Honda Biz utilizada no homicídio foi localizada, bem como as vestes dos autores, capacetes e a arma de fogo utilizada no homicídio, PT 59 ACP Taurus, Cal.380, municiada com 07 cartuchos intactos. 
Os autores confessaram a autoria do homicídio.

 

Materiais apreendidos

Foto: Polícia Militar


- 01 Pistola TAURUS PT 59 ACP Cal .380;
- ⁠07 cartuchos Cal.380;
- ⁠03 estojos deflagrados Cal .380;
- ⁠01 motocicleta utilizada no crime;
- ⁠01 veículo Toyota SW4 utilizado na fuga;
- ⁠Vestimentas e capacetes usados no crime;
- ⁠03 aparelhos celulares.
 

Destaques