Influenciadora é investigada por crimes contra a honra e ameaça em MG

Até agora, 14 pessoas já registraram ocorrências relacionadas a difamação e calúnias atribuídas a Emmanuely.

Por Plox

11/07/2024 07h57 - Atualizado há 8 dias

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) está investigando Emmanuely Silva Resende, uma influenciadora digital suspeita de cometer crimes contra a honra e ameaças a outros influenciadores e empresários em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas. Até agora, 14 pessoas já registraram ocorrências relacionadas a difamação e calúnias atribuídas a Emmanuely.

Perfil anterior de Emmanuelly, com 50 mil seguidores, foi fechado. Ela continua nas redes com outra conta -  (crédito: Redes Sociais/Reprodução)
Foto: Reprodução/Redes Sociais 

Ataques nas redes sociais

Os problemas começaram no início de junho, quando Emmanuely, que vive nos Estados Unidos, fez uma série de acusações contra Mateus Costa, ex-vereador e atual construtor em Divinópolis. Ela alegou que ele fez cobranças indevidas relativas à venda de um apartamento e que ele teria quebrado o celular dela durante uma visita ao Brasil. A partir dessas alegações, Emmanuely passou a atacar várias pessoas de Divinópolis, incluindo influenciadores e empresários, por meio de suas redes sociais.

Conteúdos difamatórios e outros perfis

De acordo com a PCMG, o inquérito foi instaurado para investigar as denúncias e identificar outros possíveis envolvidos no envio de conteúdos difamatórios, que eram republicados por Emmanuely em seu perfil no Instagram. Esse perfil, que contava com mais de 50 mil seguidores, não foi encontrado pela reportagem na quarta-feira (10). No entanto, Emmanuely possui outro perfil, mais profissional, com cerca de 1,5 mil seguidores, onde se identifica como Emmanuely Spinner.

Família e repercussão

As postagens de Emmanuely também atingiram membros de sua própria família. Sua mãe, residente em Divinópolis, manifestou-se publicamente para desmentir as declarações da filha, lamentando seu comportamento e pedindo desculpas em nome da família. Ela chegou a declarar que entraria em contato com o consulado americano para buscar ajuda para a filha, sugerindo uma internação para tratamento psicológico.

Investigação em curso

A polícia continua a investigar o caso para coletar mais informações e esclarecer a extensão das atividades de Emmanuely Silva Resende. A PCMG busca identificar todos os envolvidos e compreender a dinâmica das ameaças e difamações divulgadas pela influenciadora digital.

Destaques