Romeu Zema participa do Mundial do Queijo do Brasil

11/08/2019 08:00

Governador entrega a produtores Selo Arte que reconhece e valoriza a produção de queijo artesanal no estado

Publicidade

O governador Romeu Zema participou, nesta sexta-feira (9), em Araxá, no Alto Paranaíba, da abertura oficial do Mundial do Queijo do Brasil. Durante o evento, Romeu Zema entregou o Selo Arte a produtores do Queijo Minas Artesanal de diferentes regiões. Minas Gerais é o primeiro estado a entregar o certificado, que valoriza o produto e impulsiona a sua produção e comercialização.

"Fiz questão de comparecer aqui nesta primeira feira internacional do queijo porque Minas Gerais é o maior produtor de queijo do Brasil. Isso tem uma representatividade muito grande na nossa economia e o meu governo vai fazer de tudo para levar esse queijo tão bom, que nós temos aqui, para outros estados e para o exterior também. Tenho me empenhado pessoalmente, porque nós temos uma riqueza, um produto maravilhoso e precisamos divulgá-lo melhor", afirmou o governador.

DivulgaçãoCrédito-Gil-LeonardiImprensa-MG-1

Além de entregar os certificados, Romeu Zema percorreu a feira e conversou com produtores, comerciantes e visitantes. O governador e a secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, foram homenageados pela Guilde Internationale de Fromagers - um dos principais reconhecimentos do mundo queijeiro -, por suas trajetórias de apoio à produção de queijos,. A Guilde Internationale de Fromagers é uma organização sem fins lucrativos, criada em 1969, na França, associada à Confrarie de Saint Uguzon, que tem como propósito transmitir o saber queijeiro. Ela reúne pessoas relacionadas às cadeias da produção leiteira no mundo inteiro.

Minas é o primeiro Estado do país a entregar o Selo Arte a produtores de queijos artesanais. Treze produtores do Queijo Minas Artesanal (QMA) de diferentes regiões do estado receberam o certificado. Regulamentado pelo governo federal, no mês passado, o Selo Arte viabiliza a comercialização interestadual dos produtos artesanais de origem animal. Neste primeiro momento, receberam o selo os produtores artesanais cujas queijarias já estão registradas no Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), instituição vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), responsável pela defesa agropecuária em Minas.  

Além da entrega inédita do Selo Arte, que reforça a tradição e o papel de destaque mineiro como referência na produção de queijos artesanais no país, o Governo de Minas, por meio da Secretaria da Agricultura e de suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e IMA), tem programação diversificada nesta primeira edição do Concurso Mundial do Queijo do Brasil, que vai até este domingo (11). O evento reúne produtores e especialistas de várias partes do mundo, além de variados tipos de queijos nacionais e internacionais que participam de um concurso para a premiação dos melhores. São esperados mais de 500 queijos concorrentes, entre artesanais e industrializados.

DivulgaçãoCrédito-Gil-LeonardiImprensa-MG-3

Ana Valentini destacou que o selo atesta que o produto obedece a controles sanitários, garantindo a qualidade da produção artesanal. "Essa entrega é de grande importância pra Minas, que é o maior estado produtor de leite do Brasil e é responsável pela produção de 25% do queijo de todo o país. Esse reconhecimento abre ainda mais o mercado para os nossos produtores, principalmente para os pequenos, que o fazem de forma artesanal", destacou.

Também participaram da cerimônia o ministro de Estado de Turismo, Marcelo Álvaro Antônio; o presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza; e o diretor-geral do IMA, Thales Fernandes.

Investimentos

Em mais uma edição do "Giro pelo Estado", o governador cumpriu uma série de agendas em Araxá. Pela manhã, Romeu Zema e o prefeito da cidade, Aracely de Paula, assinaram protocolo de intenções para a implementação da fábrica de batatas pré-fritas congeladas McCain.

A previsão é de que sejam investidos R$ 250 milhões na construção do empreendimento, gerando cerca de 100 empregos diretos na fábrica. O Governo de Minas e a MacCain ainda estão discutindo os termos e condições de incentivos que o Estado irá oferecer à empresa, celebrando, posteriormente, um acordo específico.

“A MacCain está acreditando aqui na nossa região, que tem um potencial agrícola gigantesco. Ontem mesmo (8/8) estive em Campo Florido (Triângulo Mineiro), na Mega Cana, que é a região que tem a maior produtividade em cana de açúcar do Brasil e com um potencial muito grande ainda para crescer. Quero que o meu governo seja lembrado como aquele que criou empregos, que atraiu empresas. A bandeira do nosso governo não é de grandes obras, até porque não temos muito dinheiro, mas vai ser a de um governo que apoia quem gera emprego, investe e contribui para o desenvolvimento. É disso que Minas precisa e que vai fazer diferença para nós", afirmou.

Também participaram do evento os secretários de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira; e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini; além do deputado federal Mário Heringer e o deputado estadual Bosco.

Congresso

Ainda em Araxá, Romeu Zema participou, na parte da tarde, do III Congresso Brasileiro da Magistratura e do Ministério Público para o Meio Ambiente, onde presidiu o painel de debate sobre o Meio Ambiente nos Tribunais Superiores e teve como principal palestrante o presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha.

O governador defendeu a simplificação de processos, sem perder a qualidade técnica e a preservação do meio ambiente, mas que possa permitir o desenvolvimento econômico de Minas e do país.

"A legislação é passível de aperfeiçoamentos, mas sempre lembrando que é preciso preservar o meio ambiente. Tudo pode ser aperfeiçoado, a legislação precisa ter essa dinâmica, espelhar novos conhecimentos científicos, novas descobertas, rever o que foi feito de forma inadequada", disse.

Também participaram do painel de discussões o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Nelson Missias; o procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet; a presidente da Associação Brasileira de Membros dos Ministérios Públicos do Meio Ambiente, Cristina Seixas; o procurador de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior; e o secretário de Estado de Meio Ambiente, Germano Vieira.



Publicidade