Comerciante é morto com golpes de bloco de concreto na cabeça no Leste de Minas

O suspeito do crime foi preso e alegou que os dois tiveram um desentendimento

Por Plox

11/08/2022 15h01 - Atualizado há quase 2 anos

Na noite dessa quarta-feira (10), o dono de um bar, identificado como Odair José de Oliveira, de 62 anos, foi morto com golpes de um bloco de concreto na cabeça. O crime aconteceu na rua João Damasceno Pinto, no bairro Vila Belmiro, em São Sebastião do Anta, no Leste de Minas Gerais.

Os policiais militares chegaram ao local e se depararam com Odair José de Oliveira, caído no chão. No local havia grande quantidade de sangue no solo e a vítima apresentava cranioencefálico, já sem vida.

Foto: reprodução/ WhatsApp

 

Imediatamente, a Polícia Militar acionou a perícia da Polícia Civil para os trabalhos de praxe e iniciaram os trabalhos de levantamento de quem seria o autor do crime. O suspeito, ao ver a viatura, tentou se esconder atrás de alguns veículos estacionados, mas foi contido pelos militares.

O indivíduo apresentava marcas de sangue e algumas lesões, que geram suspeita de luta corporal, provavelmente com o dono do bar. Durante a abordagem e a indagação dos policiais, o suspeito confessou o crime.

Ele disse aos militares que trabalhou como pedreiro para a vítima, há algum tempo, e os doi tiveram alguns desentendimentos por motivos diversos. Ele afirmou que o principal problema entre eles aconteceu quando acusado teria subido na laje do bar, tropeçou e caiu, danificando uma antena.

Ainda segundo o suspeito, Odair teria passado a ameaçá-lo, alegando que iria matá-lo, pois a antena havia sido danificada. Em uma das ameaças, o acusado do crime teria saído correndo para se defender, ao passar próximo ao comércio.

Conforme relatado pelo suspeito aos policiais, na noite do crime, Odair teria corrido atrás dele e lhe golpeado com um taco de sinuca, no rosto. Nesse momento, os dois entraram em luta corporal e o homem deu alguns socos no rosto de Odair, que caiu ao solo.

O acusado ainda disse que pegou um bloco de concreto, na rua, e passou a golpear Odair na cabeça, até que ele morresse. O homem ainda afirmou ter ficado sabendo que Odair seria um homem perigoso e que já tinha matado outras pessoas, por isso não poderia deixá-lo vivo.

Diante dos fatos, o acusado foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, para demais providências. Após os trabalhos de praxe da perícia, o corpo de Odair foi removido pela funerária de plantão. O caso será investigado pelas autoridades.
 

Destaques