Mães “se viram nos 30” para conciliar tudo ao mesmo tempo na pandemia 

11/09/2020 19:03

Se às mulheres já era atribuída uma carga dupla de trabalho, com a pandemia o quadro se agravou ainda mais

No mês de setembro o Brasil completa seis meses de quarentena. Durante todo o isolamento social, a rotina das famílias mudou de forma significativa, tanto para os adultos, como para as crianças. 

É fato que o mundo inteiro está sofrendo com os efeitos da pandemia, mas existe um grupo especial “se virando nos 30” para conseguir dar conta de tudo. Esse grupo é composto pelas mães. 

Elas precisam manter a organização da casa, o emprego, a aula online das crianças, o relacionamento com os cônjuges e, principalmente, a saúde mental. 

De acordo com o psicólogo Daniel Evangelista, as mães, durante a pandemia, podem ter níveis de ansiedade mais elevados. 

home office

Foto: arquivo pessoal

“Pela preocupação com a permanência ou demissão do emprego, risco de contaminação, risco de contaminação dos filhos, a jornada dupla em casa acaba ficando mais pesada do que realmente é em tempos normais”, disse.

A maior dificuldade das mães é o retorno presencial ao trabalho,  com as escolas ainda fechadas, tornando-se um dilema, pois com ma quarentena ficou quase impossível contratar uma cuidadora para ficar com as crianças e a ajuda dos avós também não é possível, por estarem no grupo de risco do covid-19.

Mesmo aquelas que estão trabalhando em home office tem certas dificuldades, pois ainda é necessário manter a jornada dupla ou até mesmo tripla, para aquelas que fazem faculdade online.

A solução, algumas vezes, está longe do ideal. É o caso das mães que pedem demissão para ficar com as crianças ou de casais que fazem verdadeiras peripécias  para dar conta do trabalho.

Esse é o caso da Thayna Talia, que é analista de marketing, tem 22 anos e é mãe do Vicente, que tinha apenas 5 meses quando ela retornou para o trabalho. Em entrevista para o Plox, Thayna relatou as principais dificuldades desse período tão complicado.

mae na pandemia

Foto: arquivo pessoal

“Então, foi um processo de adaptação mesmo, pois estávamos acostumados a revezar, um dia ele [Vicente] ia pro escritório comigo e no outro ele ficava com o Vitor, o meu esposo. Pra eu ter uns dias que pudesse só trabalhar. Porque, querendo ou não, com ele comigo lá no escritório eu não consigo focar 100% em tudo.” relatou a analista de marketing.

A dificuldade que a Thayna relatou foi durante o período em que retornou da licença maternidade, mas, logo depois da adaptação, iniciou a pandemia e a rotina se transformou novamente. Com o isolamento social, a analista precisou conciliar o trabalho em casa com os cuidados da família.

“Daí, quando começamos o home office, apesar de eu achar um grande privilégio poder acompanhar o crescimento dele sem ter que abrir mão da minha vida profissional, passamos por algumas dificuldades para conciliar filho, trabalho, limpeza de casa e marido. Com o tempo, fomos adaptando e dividindo os cuidados com o Vicente e com a casa” afirmou.

Com o retorno das aulas, as mães terão um pouco mais de tempo e disponibilidade para efetuar os trabalhos, sejam em casa ou trabalhando fora. A repórter do Plox em Brasília, Brenda Colen, conversou com a proprietária e diretora da escola infantil Vila Verde. 

Segundo os responsáveis, com base nas recomendações do Ministério da Saúde, OMS, Secretaria de Educação do DF e SINEPE, a escola está apta e a favor do retorno às aulas presenciais.

Segundo a diretora, todas as medidas protetivas estão sendo tomadas e estarão à disposição dos pais que se sentirem confortáveis em retornar com seus filhos para a escola.
 
O corpo de funcionários passará por treinamento sobre prevenção à COVID-19, além de noções básicas de primeiros socorros, ministrado por profissionais especializados na área da saúde. 

Todos receberão certificado de conclusão de curso e farão a testagem para COVID-19 uma semana antes do reinício das aulas. Até o momento, a previsão de retorno do ano letivo de 2020 com aulas presenciais é o dia 21 de setembro no Distrito Federal. 

Os educadores ressaltam que a Vila Verde Escola Infantil conta com aulas ao ar livre, número reduzido de alunos por turma, salas de aula arejadas e uma grande área externa, onde as crianças têm contato diário com a natureza.

home office

Foto: arquivo pessoal

“Estamos preparados para a volta às aulas e não abriremos mão da execução rigorosa das medidas protetivas, tanto para resguardar alunos, como pais e funcionários”, afirmou Patrícia Lacerda.