Passageiros de helicóptero desaparecido estão mortos; confirma Polícia

Com a confirmação da tragédia, a FAB, através da Ceripa 4, assumirá os trabalhos de investigação para determinar as causas do acidente

Por Plox

12/01/2024 12h07 - Atualizado há 5 meses

Em uma trágica atualização, a Polícia Militar de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (12) que os quatro tripulantes do helicóptero desaparecido desde 31 de dezembro estão mortos. A aeronave, que havia decolado do Campo de Marte, em São Paulo, com destino ao Litoral Norte do estado, foi encontrada nesta manhã na região de mata de Paraibuna.
 

Em sobrevoo, socorristas confirmam as 4 mortes
 

O comandante da Aviação da Polícia Militar de SP, Coronel Ronaldo Barreto de Oliveira, declarou, "Todos estão mortos". A aeronave foi localizada pelo Águia 24, um helicóptero da PM, em uma área de difícil acesso, envolta por vegetação. Imagens divulgadas pela polícia mostram destroços da aeronave entre as árvores. 

Foto: Reprodução/ X Polícia Militar do Estado de São Paulo @PMESP

A bordo estavam Luciana Rodzewics, de 45 anos, e sua filha Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto, de 20 anos, ambas moradoras da capital paulista e autônomas residentes no bairro do Limão. Raphael Torres, 41 anos, amigo da família, e Cassiano Tete Teodoro, 44 anos, o piloto, completavam a lista de ocupantes.

A busca pelo helicóptero desaparecido mobilizou um esforço conjunto da Força Aérea Brasileira (FAB), Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros de São Paulo. Duas aeronaves da FAB realizaram mais de 135 horas de voo em uma área de cinco mil quilômetros quadrados. As operações se concentraram na região da Serra do Mar, abrangendo cidades como Paraibuna, Natividade da Serra, Redenção da Serra, Salesópolis e Caraguatatuba.

Com a confirmação da tragédia, a FAB, através da Ceripa 4, assumirá os trabalhos de investigação para determinar as causas do acidente. A cidade de Paraibuna, onde o helicóptero foi encontrado, situa-se na região do Vale do Paraíba e possui cerca de 17,6 mil habitantes, segundo dados do IBGE.

Destaques