Fachin rejeita pedido para suspender processo do caso Instituto Lula

12/02/2020 11:03

De acordo com o MP, a Odebrecht comprou um terreno de R$ 12 milhões para o instituto construir a nova sede

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, rejeitou nesta segunda-feira (10) mais um pedido do ex-presidente Lula para suspender processo do caso do Instituto Lula, em que o petista é réu. A defesa já havia tentado paralisar esse processo em outro pedido.

De acordo com o Ministério Público, a construtora Odebrecht comprou um terreno de R$ 12 milhões para o instituto construir a nova sede. Essa compra, segundo denúncia do MP, seria propina para o ex-presidente. Os advogados de Lula negam a acusação.

fachimFoto: Arquivo / EBC
 

Fachin, que é relator da Lava Jato no STF, ordenou que o processo retornasse para a fase de alegações finais para cumprir a decisão da Corte, que afirmou que delatados têm o direito de falar por último no processo. No entanto, o magistrado não suspendeu o processo, como queria a defesa de Lula.