Após rompimento de barragem causar estragos, prefeitura decreta calamidade pública

12/07/2019 13:59

Quase 700 pessoas estão desabrigadas

Publicidade

Após o rompimento da barragem em Quati, comunidade no interior da Bahia, o saldo negativo é de 650 pessoas que estão desabrigadas. O rompimento aconteceu devido às chuvas, atingindo o município e a cidade de Coronel João Sá, causando muitos estragos, na manhã dessa quinta-feira, 11 de julho. 

Cerca de 650 pessoas estão desalojadas em duas cidades da Bahia Reprodução Arquivo Pessoal

Rompimento de barreira causou estragos em município do interior baiano- Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Segundo informações da Prefeitura de Coronel João Sá, cerca de 500 pessoas estão fora de suas residências. Entre os desalojados são aproximadamente 200 famílias no município. Eles esperam as águas reduzirem e se abrigam em alojamentos cedidos pela prefeitura, como escolas e ginásios. Conforme a Defesa Civil da cidade de Pedro Alexandre, na comunidade Quati há aproximadamente 150 pessoas desabrigadas e 30 desalojadas. Somente agora à tarde é que tem sido possível a chegada do órgão aos locais atingidos, por conta do nível das águas. Diversas famílias se abrigam em casas de parentes. Foi decretado estado de calamidade e emergência na cidade de Pedro Alexandre, o que facilita a liberação de verbas federais para amenizar os danos. A previsão é de que a chuva persista até o final desta semana.

Atualizada às 14h42



Publicidade