Invasão de cobras não venenosas leva à evacuação de sala em escola

Corpo de Bombeiros captura exemplar de 'Erythrolamprus miliaris' na Escola Estadual Benevenuto Madureira

Por Plox

12/11/2023 12h29 - Atualizado há 8 meses

Alunos da Escola Estadual Benevenuto Madureira, situada no bairro Santa Maria, em Santos, São Paulo, foram forçados a evacuar uma sala de aula na última sexta-feira (10) após a descoberta de quatro cobras no local. Um vídeo, divulgado pelo g1 neste sábado (11), mostra uma das cobras no chão da sala. O biólogo Eric Comin, após análise das imagens, identificou o animal como sendo da espécie 'Erythrolamprus miliaris', popularmente conhecida como cobra-d'agua.

 

Foto: Reprodução

Reação e Resposta Imediata

Imediatamente após o incidente, a secretaria da escola acionou o Corpo de Bombeiros, que conseguiu capturar uma das cobras, uma fêmea. Segundo relato de uma mãe de aluno ao g1, baseado na experiência do filho, a sala foi evacuada assim que as cobras foram avistadas. As aulas continuaram normalmente nas demais salas.

 

Tranquilidade aos Pais e Alunos

Eric Comin buscou tranquilizar pais e alunos, esclarecendo que a cobra-d'agua não é venenosa. Alimentando-se principalmente de anfíbios e peixes, ela não representa risco para as pessoas. A escola, localizada ao lado de um terreno com vegetação, pode ter atraído os animais para a área.

 

Conhecendo a Espécie 'Erythrolamprus miliaris'

Esta espécie de cobra é diurna e comumente encontrada em ambientes úmidos ou próximos a cursos d'água em quase todos os biomas do Brasil, exceto os Pampas. As fêmeas, maiores que os machos, podem alcançar mais de 90 cm de comprimento. A coloração varia conforme a região, mas geralmente apresenta tons de preto com amarelo ou preto com esverdeados.

 

Destaques