Etanol mantém vantagem sobre gasolina em diversos estados brasileiros

Levantamento da ANP revela queda nos preços do etanol em 17 estados; combustível segue mais econômico que a gasolina

Por Plox

12/12/2023 09h20 - Atualizado há 4 meses

Os preços do etanol hidratado caíram em 17 estados brasileiros, incluindo Minas Gerais, conforme levantamento recente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em Minas Gerais, o preço médio caiu de R$ 3,41 para R$ 3,39 por litro, acompanhando a tendência nacional, onde a média caiu 0,56%, indo de R$ 3,56 para R$ 3,54.

 

No Estado de São Paulo, maior produtor e consumidor de etanol, a queda foi de 0,58%, de R$ 3,43 para R$ 3,41 por litro. Sergipe apresentou a maior queda percentual, 5,42%, com o preço caindo de R$ 4,61 para R$ 4,36 por litro. Em contrapartida, o Rio Grande do Norte registrou o maior aumento, com o preço subindo de R$ 4,20 para R$ 4,29 por litro, um acréscimo de 2,14%.

 

O preço mais baixo do etanol foi encontrado em Goiás, a R$ 2,79 o litro, enquanto o mais alto foi no Pará, a R$ 6,60 o litro. Mato Grosso ofereceu o menor preço médio estadual, R$ 3,12, e o Amapá, o maior, a R$ 5,39 o litro.

 

Comparando com o mês anterior, o preço médio do etanol no Brasil se manteve estável, a R$ 3,54 o litro. Goiás teve a maior alta mensal, 9,73%, enquanto Sergipe observou a maior queda, 5,83%.

 

Competitividade do Etanol

Além de Minas Gerais, o etanol continua mais vantajoso que a gasolina em estados como Amazonas, Paraíba, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal. Nos demais estados, a gasolina ainda se mostra mais econômica.

 

Segundo a ANP, o etanol apresentou uma paridade de 62,99% em relação à gasolina, sendo mais favorável economicamente. Em Minas Gerais, esse índice foi de 64,88%. Executivos do setor destacam que o etanol pode ser competitivo mesmo com uma paridade superior a 70%, dependendo do veículo utilizado.

 

 


 

Destaques