Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Exame de fabricianense morto dá negativo e médico dele explica “suspeita de coronavírus"

    O clínico geral detalha os procedimentos e motivos para notificação aos órgãos públicos

    Por Plox

    13/04/2020 11h53 - Atualizado há mais de 1 ano

    Na quinta-feira, dia 9 de abril, a redação do portal PLOX de notícias recebeu um pedido da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde da cidade de Timóteo-MG, pedindo que um comunicado fosse publicado no canal.
     
    A informação no comunicado oficial repassado ao PLOX era que um homem de 75 anos teria morrido em um hospital naquele município e que o mesmo havia sido notificado como um caso de suspeita de contaminação por coronavírus. Nesse fim de semana, a Prefeitura de Coronel Fabriciano, cidade próxima a Timóteo e onde a vítima morava, enviou ao PLOX, a informação de que havia saído o resultado do exame e que resultado deu negativo para coronavírus. 
     
    Médico que assinou óbito explica o que é um “caso suspeito de coronavírus”
     
    Neste domingo, dia 12, o médico que tratou do paciente fabricianense e que inclusive assinou a sua certidão de óbito, atendeu a um pedido do PLOX para esclarecer nossos leitores e nos concedeu uma entrevista.

    WhatsApp Image 2020-04-13 at 08.58.13O médico em atendimento no Hospital Vital Brazil. (Foto redes sociais)


     
    O clínico geral Carlos Augusto Sarmento gentilmente explicou detalhes sobre o atendimento e os motivos que levam as autoridades de Saúde a enquadrarem certos casos como suspeitos da contaminação.
     
    “Não foi por acaso não. Foi tudo baseado nas evidências científicas e também certificados pela OMS (Organização Mundial de Saúde), disse o médico.
     
    O profissional detalhou a situação clínica da vítima. “O paciente internado no HMVB (Hospital Maternidade Vital Brazil) possuía comorbidades prévias, além de ser um paciente respiratório grave (DPOC). Ele estava internado com quadro de insuficiência respiratória, que é a exacerbação do DPOC e pneumonia associada. No contexto clínico epidemiológico atual, não tem como a gente descartar covid-19. Por isso ele foi isolado e solicitado PCR ( swab oral e Nasal ) para  COVID, exame com objetivo de esclarecer suspeitas de Covid-19”, explicou o médico.

    WhatsApp Image 2020-04-13 at 09.05.17O médico conversou com o PLOX nesse domingo. (Foto: PLOX)


     
    O procedimento de realizar exames para eliminar a suspeita pode assustar um pouco familiares e pessoas mais próximas ao doente, mas trata-se de uma recomendação dos órgãos de saúde. No caso da Covid-19, há um consenso de que se trata de uma doença altamente contagiosa. A doença tem sido tratada nos países que são potências mundiais, como Estados Unidos e até os de menor expressão, no continente africano, por exemplo.
     
    Carlos Augusto Sarmento foi mais além e deu boas notícias, principalmente à população do Brasil, apreensiva com os casos em nosso território. “Graças a Deus, quando a Covid-19 chegou ao Brasil, já tínhamos tido tempo para saber mais sobre a doença, pois estava há alguns meses ocorrendo em outras partes do mundo. Devido a isso, já foi um pouco mais estudado e portanto sabemos algo sobre o assunto”, disse o médico, destacando a vantagem do Brasil, por ter mais tempo para aprender sobre essa pandemia. 
     
    “E com isso, graças a Deus de novo, estamos conseguindo ter ótimas condutas em relação aos casos, dos leves até os mais graves”, finaliza a entrevista, com ar de alívio. 
     
    Poder público 
     
    Os prefeitos Marcos Vinícius e Douglas Willkys, de Fabriciano e Timóteo respectivamente, reafirmam que tem dado apoio aos esclarecimentos de casos como este, como também afirmaram que estão investindo para reduzir os efeitos da pandemia para a população.
     
    Marcos Vinícius também destacou este diferencial a favor do Brasil. Segundo ele, a Prefeitura de Coronel Fabriciano está investindo quase R$500 mil de recursos próprios e pretende ter, nos próximos dias, ao todo, 130 leitos, sendo 70 semi-intensivos, disponíveis para um eventual agravamento da pandemia na cidade. “Eu estou preparando o hospital, preparando a cidade para o que vier”, declarou o prefeito.

    WhatsApp Image 2020-04-13 at 09.05.16O prefeito de Fabriciano disse que está investindo nas instalações para o caso de ocorrer uma necessidade maior. (Foto: Divulgação)
     
    WhatsApp Image 2020-04-13 at 09.05.16 (1)Novos leitos, inclusive semi-intensivos, estão sendo providenciados pela Prefeitura de Fabriciano. (Foto: Divulgação)
     


     

    Divulgar ou não divulgar casos suspeitos?
     
    Neste sábado (10), a redação do PLOX recebeu outro pedido de divulgação, de caso semelhante. O comunicado desta vez veio da Prefeitura de Ipatinga, na mesma região, conhecida como Vale do Aço.
     
    A publicação também foi feita e, somada ao caso anterior, exacerbou nas redes socais calorosos debates se seria benéfica ou não a divulgação de casos suspeitos.
     
    Essas são as únicas mortes na região, até o momento, sobre as quais foram solicitados exames para esclarecer. 
     
    As opiniões se dividem, tanto entre a população, assim como entre as autoridades. Para uns, a divulgação de casos suspeitos leva medo e temor à população e isso deve ser evitado. Outros defendem que a divulgação serve para alertar as pessoas que tiveram contato com as vítimas, para que sejam mais cautelosas, pelo menos até os laboratórios esclarecerem através dos resultados dos exames.
     
    “Ridículo o PLOX divulgar um caso sendo que nem saiu o resultado do exame ainda. Tinha que divulgar só depois de ter certeza”, afirmou uma internauta.
     
    A afirmação recebeu apoio de outros internautas mas, em seguida, foi contestada por outro usuário das redes sociais. “O exame que fala se é ou não é coronavírus demora muitos dias pra ficar pronto. Se for pra esperar resultado para alertar a população, aí nem vai adiantar muito fazer o alerta”, rebateu, sendo também apoiado por outras pessoas.
     
    A seguir, a nota, na íntegra, enviada ao PLOX pela Prefeitura de Fabriciano, que informa o resultado do exame feito por um laboratório, após a morte do fabricianense.
     
    A nota também confirma os dados do médico que o atendeu, tratando-se do mesmo que foi entrevistado pelo PLOX. Agradecemos ao clínico geral Carlos Augusto Sarmento, que gentilmente explicou aos nossos leitores, por que alguns casos têm sido notificados aos órgãos públicos como sendo suspeitos.
     
    Veja a nota da Prefeitura de Coronel Fabriciano:

     

    A Prefeitura de Coronel Fabriciano informa que o exame laboratorial do senhor de 75 anos, falecido nessa quinta-feira, 9, em Timóteo, deu negativo para Coronavírus - COVID-19. O resultado ficou pronto na sexta-feira, 10, e foi realizado por laboratório particular.

    A Prefeitura de Fabriciano já havia informado a imprensa regional a causa morte principal teria sido por patologia CID- J441, como consta na Certidão de Óbito, emitida pelo médico Carlo Alberto Sarmento, no Hospital e Maternidade Vital Brazil. No documento não consta causa morte por Coronavírus – COVID-19, agora, confirmado também por exame laboratorial.

    A Prefeitura lamenta que em tempo de crise a população tenha que conviver também com Fake News - informações disseminadas de formas equivocadas sem as devidas apurações – gerando medo e transtorno as famílias de vítimas, como o ocorrido.

    A Prefeitura de Coronel solidariza a família e reitera que tão logo tomou ciência do caso, a equipe de Vigilância Epidemiológica do município realizou a visita domiciliar a família para devidas orientações, conforme protocolo do Ministério da Saúde.

    Diariamente o município realiza o Boletim Epidemiológico para informar a população do registro dos casos em investigação do Coronavírus. 

    A Prefeitura reforça e solicita, principalmente, aos idosos que fiquem em isolamento domiciliar para evitar a contaminação pelo vírus.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]