Publicidade

Aulas na rede estadual de Minas voltam na segunda-feira, anuncia Governo

13/05/2020 10:46

Secretaria de Educação apresentou um programa de ensino a distância por meio de aplicativo e transmissão via emissora pública de televisão

Publicidade

A partir da próxima segunda-feira (18), as aulas da rede estadual de educação de Minas Gerais serão retomadas, de forma remota. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado, nessa terça-feira (12).

O Governo de MG informou que adotará  três ferramentas para propiciar o ensino de forma não presencial. Serão elas: apostilas disponíveis na internet, aulas por meio de emissora pública de televisão e um aplicativo que facilita o diálogo entre alunos e professores.

Em vídeo publicado nas redes sociais da pasta, Julia Sant’Anna, secretária de Educação de Minas Gerais, explicou que as apostilas com o conteúdo das disciplinas já estão disponíveis para download no site do programa: estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. A secretária disse ainda que a organização do processo de entrega das apostilas cabe às próprias escolas. “Em estreito diálogo com as Secretarias Municipais de Educação, por meio do aproveitamento dos trabalhadores em deslocamento das prefeituras, dos segmentos representativos das respectivas comunidades, entre outras possibilidades que sejam adequadas a cada comunidade escolar”, disse a secretária

Segundo o Governo, no material estrará o conteúdo teórico e atividades para serem feitas ao longo das semanas. Tiodo o conteúdo segue considerando o Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

 

Secretária de estado da Educação, Júlia Sant'Anna dará mais detalhes sobre volta às aulas em entrevista nesta quarta-feira (foto: Willian Dias/ALMG)

Secretária de estado da Educação, Júlia Sant'Anna dará mais detalhes sobre volta às aulas em entrevista nesta quarta-feira(foto: Willian Dias/ALMG)

 

Sindicato discorda

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) vê ilegalidade na decisão do executivo, que estaria desrespeitando a decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais proferida no último dia 22.

O Sindicato defende que a volta das aulas acarretaria uma aglomeração de pessoas, uma vez que há funções administrativas que não podem ser feitas remotamente.

Teleaula

Na próxima segunda-feira, a Rede Minas, emissora de televisão pública, vai começar a exibir aulas de segunda a sexta-feira, nos dias úteis, pela manhã. De acordo com a pasta, as aulas serão transmitidas ao vivo e terão uma hora de programação. Além disso, a ideia é de que as classes priorizem os conteúdos que os alunos têm mais dificuldade.

Os conteúdos foram distribuídos por área de conhecimento. Na segunda-feira, a temática será linguagens (Português, Inglês, Literatura, Artes e Educação Física). Na terça-feira o assunto será Ciências Humanas (História e Geografia). Matemática será estudada na quarta-feira. Quinta será a vez das Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física). E na sexta-feira uma programação específica voltada para os alunos que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ao todo, Minas tem 853 municípios, mas a Rede Minas está presente em apenas 186. A expectativa da Secretaria de Educação é de que a programação chegue a cerca de 1 milhão de alunos da rede. A Secretaria de Educação já declarou que 700 mil alunos da rede pública não tem acesso à internet ou sinal da Rede Minas.

O governo não esclareceu qual será o horário das transmissões e nem os conteúdos abordados nas aulas, já que a rede de ensino contempla os ensinos Infantil, Fundamental e Médio. Uma coletiva com a secretária Julia Sant’Anna está marcada para esta quarta-feira, às 12h30. No evento, a gestora dará mais detalhes sobre o programa. 

Aplicativo

Também na próxima segunda-feira, o governo disponibilizará o aplicativo Conexão Escola. Na plataforma, alunos e professores terão acesso às apostilas e poderão rever as aulas exibidas na Rede Minas - o app estará disponível na Google Play Store. A versão do app na Apple Store será disponibilizo nos próximos dias. 

No aplicativo, alunos e professores poderão interagir em salas virtuais e solucionar dúvidas sobre as disciplinas. No entanto, os chats só estarão disponíveis no próximo dia 25. Por fim, o governo prometeu que a navegação no aplicativo será paga pelo estado, não descontando do plano de dados do aluno ou do professor enquanto estiver conectado no sistema. 

 



Publicidade