Publicidade

Jogador de futebol confessa que matou o próprio filho por “não gostar dele”

13/05/2020 14:37

Cerhver Toktas, de 32 anos, teria confessado o crime à polícia, na última semana

Publicidade

O zagueiro Cerhver Toktas, de 32 anos, que atua em um time semi-amador da Turquia, confessou ter matado o filho de 5 anos, pois “não gostava dele”, segundo a imprensa turca.

Na última semana, Toktas se entregou à polícia turca e disse que matou o próprio filho dentro de um hospital infantil na cidade de Bursa, no noroeste do país, no último dia 23 de abril.

Segundo informações da imprensa turca, o zagueiro teria levado o menino até o hospital, após a criança apresentar os sintomas de Covid-19. Os médico deixaram os dois em isolamento, porém, horas depois, o menino morreu.

 

jogador-turcoCerhver Toktas. Foto: reprodução/Redes Sociais
 

Cerhver Toktas foi liberado do hospital após o sepultamento do filho e, na semana passada, ele se apresentou à polícia e disse que sufocou a criança.

O zagueiro teria dito que sufocou o próprio filho com um travesseiro e que, depois de se certificar que ele estava morto, chamou os médicos para se livrar das suspeitas.

Depoimento

Segundo a imprensa turca, o zagueiro disse aos policiais em depoimento, que matou o filho, pois "não gostava dele", e que, esse seria o único motivo do crime.

Ele foi detido assim que confessou, será julgado pelo assassinato e pode ser condenado à prisão perpétua. A justiça pediu que o corpo de Kazim seja exumado para exames mais aprofundados.
 



Publicidade