Advogados de Lula pedem acesso a diálogos vazados e liberdade imediata

13/08/2019 12:03

Lula está preso desde abril de 2018, cumprindo pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão

Publicidade

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva (PT) fizeram pedidos ao Supremo Tribunal Federal (STF), nessa segunda-feira, 12 de agosto: acesso aos supostos diálogos referentes a Lula de integrantes da Operação Lava-Jato vazadas e divulgadas por sites. 

Além disso, a defesa do petista também pede liberdade imediata do ex-presidente, por meio de uma liminar, reconhecendo que o processo do tríplex de Guarujá, que o levou à prisão, seja anulado. O habeas corpus deve ser analisado pela Segunda Turma do STF.

Lula está preso desde abril de 2018 Antonio Lacerda/EFE - 02.04.2018

Lula está preso desde abril de 2018, cumprindo pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão-Foto: Divulgação

Sobre o solicitação de acesso aos supostos diálogos, as conversas interessam os advogados no processo do petista, por referenciar a “desvios e ilegalidades, no sentido mais amplo da expressão, praticadas pelo Estado-Acusador". 

O ex-presidente está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, desde abril de 2018. Ele recebeu a sentença do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estipulada em 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão, sob a acusação de aceitar o imóvel em Guarujá. A transação seria uma propina paga pela OAS, em troca de contratos com a estatal Petrobras.



Publicidade