“O Daniel procurou isso”, diz Allana Brittes sobre morte brutal do jogador

13/08/2019 08:28

Allana deu uma entrevista para o programa do SBT, 'Conexão Repórter', com Roberto Cabrini

Publicidade

Allana Brittes, uma das suspeitas de envolvimento no assassinato brutal do jogador Daniel Corrêia, em outubro de 2018, deu uma entrevista para o programa ‘Conexão Repórter’, no SBT, nessa segunda-feira, 12 de agosto. Segundo ela, quem matou o rapaz de 24 anos foi o pai dela, Edison Brittes, mas a culpa seria da própria vítima, Daniel.

Logo no início da matéria (veja vídeo completo ao final da reportagem), ao defender o pai, a moça diz: “O Daniel não morreu de graça, o Daniel não apanhou de graça, o Daniel procurou isso”, disse chorando. Em determinado trecho da entrevista, o jornalista Roberto Cabrini é direto na pergunta: “Quem matou o Daniel?”. Allana responde: “Meu pai. Mas quem procurou por isso foi o próprio Daniel. A partir do momento que entrou naquele quarto, não pensou nas consequências. Uma mulher casada, embriagada, dormindo. Ele pensou que por ser um jogador, por ter dinheiro, podia fazer isso. As coisas não funcionam assim”, declarou a jovem em determinados pontos da entrevista. 

Daniel era jogador do São Paulo. Estava emprestado ao São Bento

Daniel morreu após ser espancado, enforcado, ter o pênis decepado e o pescoço cortado- Foto: Divulgação

Segundo Allana, a mãe, Cristiana não teve culpa de nada, pois, conforme a jovem, "minha mãe nunca deu liberdade nenhuma para o Daniel. Ela nunca trocou uma palavra com ele, ela nunca deu essa liberdade para homem nenhum, foi sempre apaixonada pelo meu pai. Ela disse que sequer sabia como era a voz dele e que não sabia porque ele fez isso", declarou. No entanto, exames no corpo de Daniel apontaram que ele estava tão embriagado que não teria condições de estuprar a mulher.

O pai da jovem entrou no quarto e espancou o rapaz, junto de outras três pessoas. Eles teriam desferido socos, chutes e enforcado o jogador, e segundo Edison, em seu depoimento na Justiça, a pretensão era de matar Daniel. O jogador ainda teve o pênis decepado e o pescoço cortado com profundidade. 

allana

Allana deu entrevista, onde culpou a vítima pela própria morte- Foto: Reprodução/Vídeo

"Ele procurou isso"

A jovem disse a Roberto Cabrini que Daniel “não foi a única vítima”, mas que Cristiana “foi a maior vítima. Ela estava dormindo na cama dela, no quarto dela, e se uma mulher não tiver privacidade, paz na própria cama, na própria casa, não sei onde vai ter", disse a suspeita.

Sobre o fato de o pai ter matado o jogador, Allana afirmou que “não condeno, eu sei que ele não procurou isso”, e completou: "O Daniel procurou isso, ele foi sem ser convidado, entrou no quarto da minha mãe, importunou ela enquanto estava dormindo. Ele não morreu de graça, ele procurou isso”, insistiu Allana.

Veja a entrevista completa: 

Atualizada às 11h09
 



Publicidade