publicidade



PF encontra extratos bancários que podem mudar investigação do 'caso Bolsonaro'

13/09/2018

Com a apreensão, a PF deverá pedir a quebra de sigilo bancário das contas de Adélio. O objetivo da nova frente de investigação é descobrir de onde vinha o dinheiro que abastecia as

publicidade

A Policia Federal pretende abrir uma nova frente de investigação sobre as circunstâncias em que ocorreu o atentado contra o candidato a presidente da República Jair Bolsonaro, que foi esfaqueado quinta-feira (6), durante um ato de campanha, em Juiz de Fora (Zona da Mata). Conforme revelou o Jornal O Globo, a nova linha de investigação tem como subsídios a localização pela PF de cartão de crédito internacional e extratos de contas bancárias de Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, autor confesso do atentado contra o presidenciável do PSL e que está preso preventivamente em um presídio federal no Mato Grosso do Sul.




Justiça julga recurso que pode rever condenação de Lula nesta terça

22/04/2019

Ex-presidente cumpre 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex


Vereadores de Ipatinga votam relatórios de Comissões Processantes

22/04/2019

publicidade

A reunião ordinária realizada na tarde desta segunda-feira (22), no plenário da Câmara de Ipatinga, teve um roteiro bastante incomum, fugindo do tradicional formato ao qual todos que acompanham os trabalhos parlamentares estão acostumados. Além da votação de projetos de lei e apresentação de proposições, a reunião contou com a leitura da renúncia do vereador Wanderson Gandra, nomeação do vereador Ademir Cláudio para substituir o vereador Masinho como segundo secretário da Mesa Diretora, leitura e votação de relatórios da Comissão Processante contra os ex-vereadores Rogerinho, Paulo Reis e José Geraldo Andrade.


Projeto sobre redução de vereadores da CMI é retirado de pauta

22/04/2019

Jadson justificou que decidiu retirar por não ter número suficiente  de vereadores para a votação

publicidade

O presidente da Câmara Municipal de Ipatinga, Jadson Heleno, retirou, nesta segunda (22), de pauta o projeto de segunda votação que visa a redução de parlamentares a partir de 2021. Jadson justificou que decidiu retirar por não ter número suficiente  de vereadores para a votação.

De acordo com o presidente, ele retirou a pauta de forma estratégica pelo fato do líder de governo, Sebastião Guedes, estaria fazendo uma articulação para vetar o projeto e que só voltaria à pauta quando o número de vereadores estiver completo.

últimas notícias