PMI promove ação educativa para o não abandono de animais

13/12/2018 13:17

Evento busca conscientizar a população sobre a guarda responsável, adoção e os crimes, com punições, às pessoas que praticam maus-tratos e abandono

Publicidade

Nos últimos meses, um fato alarmante vem chamando a atenção dos profissionais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Ipatinga: o elevado índice de abandono de cães e gatos nas dependências do CCZ. Segundo dados do serviço, mensalmente são abandonados na portaria da Suplan, no bairro Cidade Nobre, cerca de 30 filhotes de gatos e pelo menos 15 filhotes de cães, em caixas de papelão. Durante o período de férias escolares, neste mês de dezembro, este número tende a duplicar.  

Preocupada com a situação, a Prefeitura de Ipatinga realiza no próximo ‘Domingo no Parque’ (16), a partir das 8h, no Parque Ipanema, uma ação educativa para o não abandono de animais, mas com o objetivo de conscientizar a população sobre a guarda responsável, adoção e os crimes de maus-tratos e abandono de animais domésticos. 

Divulgação

Papel do CCZ
No município, o Centro de Controle de Zoonoses é responsável por controlar doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos.

“Nossa principal atividade é proteger a população canina e felina contra a raiva animal, além de realizar o teste de Leishmaniose Visceral, que vitima tanto o homem quanto o cão, e instruir a população sobre as zoonoses”, destaca a médica veterinária Shara Regina da Silva. 

Ela ainda explica que o município espera ganhar a adesão da comunidade para a correta utilização do serviço, contribuindo para a diminuição dos casos de abandonos e criação de animais domésticos soltos nas ruas. 

"A 'carrocinha' recolhe apenas animais doentes e que podem colocar em risco a saúde da comunidade, ou que estejam em doença terminal para a qual não haja recursos", enfatiza a profissional, lembrando que o animal sadio é de responsabilidade do seu proprietário. “É importante que a população se conscientize de que um cão ou gato não é um simples brinquedo que pode ser descartado. Maus-tratos e abandono são considerados crimes, que estão sujeitos a punições e devem ser denunciados às autoridades competentes, como a Polícia Militar e de Meio Ambiente”, orienta.

Adoção responsável
Diante de um grande número de animais abandonados até por seus próprios donos e, assim, em situação de rua, a adoção responsável surge como uma possibilidade real de demonstrar e receber em troca amor verdadeiro. 

Morador do bairro Vila Celeste, Giliarde Silva foi até a Suplan na manhã desta terça-feira (11) para fazer diferente. Ciente de que o Centro de Controle de Zoonoses possui alguns animais para adoção, ele procurou os profissionais para encontrar o Pitty, um cão de porte médio, que irá guardar seu sítio no município de Ipaba.  

“Se eu vim aqui para adotar um cachorro ou se eu escolhi, em algum momento, comprar um animal de estimação, eu não posso simplesmente soltá-lo na rua e abandoná-lo porque está me dando trabalho dentro de casa e despesas financeiras. É preciso ser responsável com a vida também dos animais. Aqui no Zoonoses eu recebi o meu mais novo amigo, já vermifugado, vacinado e castrado, ou seja, vai depender de mim agora protegê-lo contra a leishmaniose, usando o repelente e mantendo suas vacinas e sua saúde em dia”, comentou. 

Atualmente, 70 gatos e 30 cachorros estão no CCZ de Ipatinga aguardando adoção. 

A história da Jennifer Verde de Melo, do bairro Cidade Nobre, com o gato Salém, é também emocionante. Uma semana depois de ser abandonado, ela adotou o felino que tinha apenas um mês de vida no Zoonoses. Hoje com dois meses, o gato apresentou sintomas de esporotricose, uma doença causada por um fungo, que pode ser transmitida a humanos, mas que é curável, por meio de tratamento. 

“Mesmo vendo o Salém, hoje, doente, eu não vou abandoná-lo. Com as orientações da veterinária, nós vamos tratar e ele vai se recuperar”, afirmou. 

Atualmente, por meio da parceria com a ONG ‘Meu Amigo Cão’, a Prefeitura de Ipatinga oferece aos munícipes que fazem a adoção responsável uma consulta com médico veterinário. Nos eventos promovidos pela ONG, os donos que adotaram os animais no Zoonoses de Ipatinga possuem benefícios. Havendo a possibilidade do ‘Meu Amigo Cão’ realizar um mutirão de castração esses animais adotados podem ser contemplados com a cirurgia gratuita. 
 
Cuidados para uma posse responsável 

  • conheça previamente as características do animal, como tamanho, suas particularidades e espaço físico necessário para sua criação;
  • use métodos de repelentes para prevenir contra a Leishmaniose visceral;
  • procure castrar seus animais, evitando assim crias indesejadas;
  • utilize guias e coleiras adequadas para passear com seu animal doméstico, além de mantê-lo sempre com identificação, caso haja fuga ou desaparecimento;
  • recolha os dejetos fecais do seu animal e leve-o para urinar em locais adequados;
  • não abandone seu animal de estimação. O tutor é responsável pelos recursos necessários para a manutenção do bem-estar do seu tutorado, por meio do cuidado com a saúde física e psicológica do animal.
     


Publicidade