Professores da Uerj paralisam aulas por atraso salarial

Crise financeira afeta pagamento de salários e bolsas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Por Plox

14/05/2024 13h59 - Atualizado há 5 dias

Os professores do Colégio de Aplicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Cap-Uerj), localizado na Zona Norte do Rio, suspenderam suas atividades letivas devido ao atraso no pagamento de seus salários. A decisão afeta diretamente o andamento das aulas, impactando estudantes e pais. Em uma comunicação aos pais, os professores explicaram que a falta de recursos os impede de cobrir despesas básicas como transporte e alimentação. Atualmente, 52 docentes substitutos estão sem receber desde abril.

A reitoria da Uerj, por sua vez, prometeu que os pagamentos pendentes, incluindo salários e benefícios como auxílio-transporte e alimentação, serão regularizados até a próxima terça-feira, dia 14.

Foto: Reprodução/ TV Globo

Protestos estudantis Na última semana, o campus da Uerj foi palco de protestos organizados por estudantes, que também reivindicavam o pagamento de auxílios e bolsas atrasados. Os alunos expressaram dificuldades similares às dos professores, incluindo a falta de recursos para transporte até a universidade. Em resposta, a instituição assegurou que todos os pagamentos de bolsas e salários serão efetuados dentro do prazo estipulado, seguindo as informações divulgadas em suas plataformas sociais.

 

Questões legais e políticas envolvendo a Uerj Em outro desenvolvimento significativo, a Procuradoria Eleitoral do Ministério Público Federal solicitou a cassação do governador Cláudio Castro e de outras autoridades estaduais, alegando abuso de poder político e econômico nas Eleições Gerais de 2022. Este pedido faz parte de uma investigação sobre possíveis desvios na Fundação Ceperj e na Uerj. Os advogados dos envolvidos negaram as acusações e enfatizaram a ausência de provas concretas nos processos judiciais. Em particular, a defesa do vice-governador Thiago Pampolha destacou que o MPF reconheceu a falta de evidências para sustentar qualquer condenação contra ele.

Destaques