Saiba como prevenir outras doenças durante pandemia 

14/07/2020 18:53

Para que se previna contra essa doença, se certifique de ter tomado corretamente a vacina tríplice viral, que protege contra caxumba, sarampo e rubéola.  

Em plena pandemia do coronavírus, causada pela transmissão da Covid-19, muitas pessoas tem esquecido ou se atentado um pouco menos para doenças que já são de conhecimento nacional. O número de pessoas diagnosticadas com sarampo, por exemplo, tem aumento no Brasil. É importante fazer os exames que ajudam a prevenir essas doenças.

De acordo com o Ministério da Saúde, o sarampo, que já possui vacina disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), apresentou um aumento considerável. Até o momento, foram confirmados, somente neste ano, 4.958 casos de sarampo, índice que representa 34 vezes a mais que os casos do mesmo período do ano anterior. 

Para que se previna contra essa doença, se certifique de ter tomado corretamente a vacina tríplice viral, que protege contra caxumba, sarampo e rubéola.

Uma maneira de entender um pouco melhor sobre esse universo, para poder cuidar da saúde e ampliar o conhecimento, é acessando a plataforma Jaleko, que possui conteúdos práticos de medicina tanto para médicos, quanto para estudantes. 

Geralmente, o sarampo é uma doença benigna, mas que causa febre e manchas na pele. Além disso, em alguns casos, pode ocasionar complicações um pouco mais sérias, como o caso da pneumonia e encefalite. Porém, como toda doença que não recebe o devido tratamento, o sarampo pode deixar sequelas ou, até mesmo, levar à morte.

Já a caxumba é uma doença causada por um vírus que atinge principalmente as glândulas que estão localizadas abaixo da mandíbula, são elas que realizam a produção de saliva. Ou seja, quando alguém está com caxumba, é justamente essa região afetada, causando inchaço e dormência. Além disso, há casos de inflamação dos testículos e das mamas. 

A rubéola é aquele tipo de doença que pode ser facilmente confundida com outras. Isso acontece porque ela possui sintomas como dores de garganta e de cabeça. Mas embora essa característica dificulta o diagnóstico, a rubéola não é tão grave, sendo mais na forma congênita. Vale dizer, que de toda forma é importante se cuidar, afinal ela pode deixar sequelas.