Alunos da rede pública de Fabriciano são finalistas na 3ª Feira Mineira de Iniciação Científica

14/08/2019 11:54

O projeto será apresentado na final por três alunas participantes do projeto, acompanhadas por dois professores

Publicidade

Alunos da Rede Municipal de Coronel Fabriciano são finalistas na 3ª Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC), com o Projeto “Preservando o Ribeirão que conta a história da nossa cidade”. A final do prêmio acontece na cidade de Mateus Leme (MG), entre os dias 14 e 16 deste mês. O projeto é realizado pelos alunos do 5° ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Argeu Brandão e tem como objetivo a conscientização e preservação do Ribeirão Caladão, que corta o bairro Manoel Maia. 

O projeto será apresentado na final por três alunas participantes do projeto, acompanhadas por dois professores. “Eu e o professor coorientador, Gilberto Penha, ficamos felizes com a notícia que nosso projeto é finalista. Já é uma conquista participar do maior evento de ciência de Minas Gerais e um dos mais importantes do nosso País. É uma experiência muito marcante”, explica a Professora e orientadora do projeto, Karina Letícia Pinto. 

O projeto teve iniciou-se em 2018, onde o Ribeirão Caladão enfrentava problemas ambientais como a poluição, assoreamento das margens, erosão e o descarte incorreto do lixo. Tal situação motivou os alunos do 5° ano do ensino fundamental da Escola Municipal Argeu Brandão a realizarem um projeto de preservação do Ribeirão. 

PMCF

Neste ano, em comemoração aos 70 anos do município de Coronel Fabriciano, o projeto realiza diversas atividades para conscientização da população local em relação aos cuidados com o meio ambiente. Por meio da história oral, os moradores ajudaram a compor memórias positivas e,  percebeu-se o envolvimento e os diferentes olhares dos alunos e das famílias para a preservação do Ribeirão, que desde o início esteve no cotidiano do povo.

“Ficamos orgulhosos em ver nossa escola chegar como finalista em um evento grande como a 3ª Feira de Iniciação Cientifica. Esperamos que seja um incentivo para todos e que possamos colher frutos e resultados com excelência de participar e quem sabe até ganhar”, afirma o Secretário de Governança Educacional, Carlos Alberto Serra Negra.
 



Publicidade