Doutora Sandra Morais fala da especialização em Harvard

14/08/2019 15:35

A especialista afirma que hoje se sente muito mais preparada para trabalhar com a face,

Publicidade

A Biomédica esteta Dra. Sandra Morais foi participar, em Harvard nos Estados Unidos, de uma especialização em anatomia aplicada em cadáveres frescos.

“Trazendo para os meus pacientes o melhor método para a aplicação de ‘botox’ e preenchedores faciais, de maneira natural. Há sérios riscos, além da saúde, há também o risco de prejudicar a estética. Tem casos por aí, em que a pessoa fica parecendo um boneco. Isso não pode ocorrer”, afirma.

A profissional contou os detalhes da sua viagem. “Eu me senti muito honrada pelo convite da doutora Lizia Campos e fiquei muito emocionada, devido a confiança dela em meu trabalho, pois me convidou para auxiliá-la dentro do laboratório de anatomia aplicada, o que é de muita responsabilidades”, contou. 

sandra morais

A biomédica contou que a doutora Lizia Campos é uma profissional que desenvolve um trabalho de pesquisa de anatomia nos Estados Unidos,  junto à Academy Society of Anatomy ( ASA ).

Lizia campos

“Essa parceria exclusiva da doutora Lízia é que proporciona aos profissionais a se especializar em medicina estética e anti age nos EUA”.

Sobre os trabalhos em Harvard, Sandra Morais disse que “a experiência foi importantíssima porque através dela eu pude ver uma face por dentro,  como se estivesse tirando a camada de pele do rosto e vendo o rosto por inteiro. Os cadáveres com os quais trabalhávamos tinham apenas 24 horas de falecimento. Era possível até mesmo ver os  vasos sanguíneos ainda irrigados”, explicou a Doutora Sandra Morais.

botox

A especialista afirma que hoje se sente muito mais preparada para trabalhar com com a face, de uma maneira natural, sem mudar a anatomia pessoal de cada paciente. 

“O objetivo é conseguir fazer com que a pessoa rejuvenesça, sem perder sua anatomia de 10 ou 15 anos atrás. Sem exageros e com naturalidade” destacou.



Publicidade