Transição impactante: líder de organização criminosa no equador é levado à segurança máxima

Detalhes da operação de transferência e apreensão de armamentos

Por Plox

14/08/2023 09h32 - Atualizado há 10 meses

O governo do Equador executou uma grande ação de combate ao crime organizado, concentrando-se especificamente no grupo criminoso conhecido como Los Choneros. O destaque desta operação foi a transferência de Adolfo Macías, o líder do grupo, para uma instalação de segurança máxima.

 

Reprodução twitter @LassoGuillermo

A decisão das autoridades veio logo após o trágico assassinato do candidato presidencial Fernando Villavicencio, que havia feito denúncias públicas sobre ameaças vindas de Macías. O presidente do Equador, Guillermo Lasso, defendeu a transferência do líder criminoso, conhecido como "Fito", expressando seu comprometimento com a segurança dos cidadãos e dos detidos. "O Equador recuperará a paz e a segurança", declarou Lasso em suas redes sociais, acrescentando que qualquer reação violenta seria enfrentada com "força total".

Complementando a operação, aproximadamente 4 mil soldados e policiais realizaram uma varredura na prisão onde Macías estava anteriormente detido, resultando na apreensão de armas, munições e explosivos.

 

Assassinato Político:

O cenário político no Equador foi abalado pelo assassinato de Fernando Villavicencio, um dos oito candidatos registrados para a eleição presidencial, agendada para o dia 20 de agosto. Villavicencio, que tinha 59 anos, havia vinculado Los Choneros e Macías ao cartel mexicano de Sinaloa e relatou ameaças direcionadas a ele e sua equipe de campanha antes de sua morte.

As autoridades ainda investigam a motivação exata por trás do assassinato. Em uma importante reviravolta, na sexta-feira, dia 11, um juiz equatoriano ordenou a prisão preventiva de seis colombianos, suspeitos de envolvimento no ocorrido.

Esta situação levanta questões complexas sobre segurança e política no Equador, e as ações tomadas pelo governo refletem uma postura determinada em lidar com os elementos criminosos no país. A operação realizada e a investigação em andamento são vistas como passos significativos para restaurar a confiança do público nas instituições equatorianas.

Destaques