Ipatinga

famosos

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Caetano perde ação contra Marco Feliciano que o chama de estuprador e pedófilo

    Caso se refere ao envolvimento de Caetano Veloso com Paula Lavigne, que, conforme o deputado, teria apenas 13 anos à época

    Por Plox

    14/09/2021 14h12 - Atualizado há 14 dias

    Após defender a prisão do cantor Caetano Veloso por pedofilia e estupro, o deputado e pastor Marco Feliciano (Republicanos-SP) deve receber uma indenização no valor de R$6000. A Justiça condenou Caetano Veloso ao pagamento referente aos honorários  dos Advogados do Feliciano, pois o artista entrou com duas ações contra Marco Feliciano, alegando que as atitudes do pastor de, por várias vezes, chamar Caetano Veloso de pedófilo e estuprador estaria prejudicando sua imagem.

    Em 2017, Marco Feliciano fez uma postagem em sua rede social, no Twitter, com as seguintes palavras: “Por que a PGR (Procuradoria Geral da República) não pede a prisão de Caetano Veloso? Estupro é crime imprescindível“. No caso em questão,  Marco Feliciano estaria apontando que a vítima de pedojilia e estupro seria Paula Lavigne, com quem Caetano Veloso, à época, com 40 anos de idade, teria iniciado um relacionamento. Ela tinha apenas 13 anos quando isso começou a ocorrer, situação a qual o pastor Marco Feliciano se refere como crime, em função da pouca idade de Paula Lavigne.

     

    Acima um dos maiores sucessos do artista

     

    Quando foi notificado por advogados de Caetano Veloso de que entrariam com uma ação contra a sua acusação de pedofilia e estupro, Marco Feliciano voltou às redes sociais e escreveu “todos nós sabemos que isso é crime, isso é estupro de vulnerável, isso é pedofilia e o Caetano se incomodou com isso e mandou uma notificação extra judicial“. 

     

    Caetano Veloso é ligado aos grupos políticos de esquerda e contra o governo de Jair Bolsonaro - foto: divulgação

    Mesmo debaixo das ameaças de Caetano Veloso de que entraria com ações judiciais, o deputado e pastor Marco Feliciano continuou o chamando de pedófilo e estuprador em várias outras situações. Nessas duas ações, nas quais Caetano Veloso acaba de ser condenado ao pagamento de indenização a Marco Feliciano, o juiz afirma não ter visto que Marco Feliciano teria cometido algum crime contra honra do cantor, o juiz inclusive disse que Marco Feliciano fez apenas “exercício legítimo da liberdade de criticar“. Baseado nesse entendimento de que Marco Feliciano está no seu direito, o juiz então resolveu absolvê-lo e condenar o artista. Como se tratam de duas ações, e, em cada uma, Caetano Veloso foi condenado a pagar R$3000, o pastor Marco Feliciano deverá receber um total de R$6000.

    Os advogados do Caetano Veloso publicaram uma nota em alguns veículos de imprensa do estado de São Paulo.

    Veja a íntegra da nota na qual discordam da decisão do juiz.

     

    A defesa de Caetano Veloso recebe a absolvição do pastor Marco Feliciano com bastante perplexidade.
    As ofensas disparadas pelo deputado nunca tiveram o intuito de criticar ou de propor qualquer debate. São ataques pessoais, reiterados, que têm por efeito, isso sim, um linchamento público da imagem de Caetano Veloso, como forma de obter maior visibilidade.
    Não se pode aceitar como livre exercício do direito de crítica a atitude de quem usa o outro para alavancar popularidade, imputando-lhe falsamente crime e atos infamantes, tornando a si e à sua família alvo de seus seguidores, algo que acontece nos últimos cinco anos.
    A defesa tem convicção de que reverterá essa decisão absurda no âmbito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal."
    Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso, advogados de Caetano Veloso.

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]