Radar consegue coibir excesso de velocidade no trânsito?

Motoristas apressados reduzem ao se aproximar e aceleram onde não tem equipamento

Por Plox

15/01/2024 12h50 - Atualizado há 3 meses

A problemática em torno dos radares de velocidade no Brasil evidencia uma questão comportamental intrigante: enquanto alguns motoristas adotam estratégias para escapar das penalizações, outros, frequentemente os mais cautelosos, acabam sendo penalizados. 

Muitos motoristas, cientes da localização dos radares fixos, tendem a acelerar entre os pontos de fiscalização e reduzir a velocidade apenas ao se aproximar de um radar. Este comportamento, embora possa evitar multas, não contribui para a segurança no trânsito, pois não respeita consistentemente os limites de velocidade estabelecidos. A implementação de radares de velocidade média busca coibir exatamente essa prática, exigindo que os condutores mantenham uma velocidade constante ao longo de todo o trecho fiscalizado, e não apenas na proximidade dos radares.

Por outro lado, motoristas mais cautelosos, que geralmente respeitam os limites de velocidade, podem ocasionalmente ser penalizados. Isso pode acontecer por um breve descuido ou uma leve aceleração involuntária, especialmente em áreas com radares fixos que monitoram a velocidade em um ponto específico, ao invés da média ao longo de um trecho. Esses motoristas, apesar de sua abordagem geralmente segura, acabam sendo penalizados por pequenas infrações, muitas vezes acidentais.

A questão central é a eficiência dos sistemas de fiscalização em promover um trânsito seguro para todos. Como apontado por Herick Dal Gobbo, a velocidade é um fator crucial em acidentes fatais, e os radares têm um papel fundamental em mitigar o excesso de velocidade e garantir maior segurança para pedestres, motoristas, motociclistas e ciclistas. A eficácia dos radares, seja através de fiscalização pontual ou medição da velocidade média, visa essencialmente à prevenção de acidentes e à promoção de um comportamento de condução responsável entre todos os usuários da via.

Portanto, a introdução de novos sistemas de fiscalização, como os radares de velocidade média, pode ajudar a reduzir o número de motoristas que se esquivam das penalidades através de práticas arriscadas, ao mesmo tempo em que diminui a chance de penalização de condutores cuidadosos por infrações menores e involuntárias.

Destaques