Gasolina sobe em média 1,01% em 24 Estados e no DF

15/04/2019 16:53

Em São Paulo, maior consumidor do país e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina subiu 1,13%, de R$ 4,086 para R$ 4,132, em média

Publicidade

Um relatório da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) apontou que o valor médio da gasolina nos postos de combustíveis teve um aumento na semana passada em 24 estados e no Distrito Federal. Os apontamentos foram uma coletânea do AE-Taxas.

Em Minas Gerais, por exemplo, no preço médio teve um reajuste de 0,26%, passando de R$ 4,648 para R$ 4,660 o litro nas bombas. Em nível nacional, o preço médio avançou 1,01%, numa comparação da semana passada com a semana anterior. A alta foi de R$ 4,358 para R$ 4,402.

A alta da gasolina foi de R$ 4,358 para R$ 4,402

Foto: Agência Brasil

Representando o maior consumidor do país, o estado de São Paulo, reajustou o valor do litro da gasolina, subindo 1,13%, de R$ 4,086 para R$ 4,132, em média. O estado foi a unidade federativa com maior quantidade de estabelecimentos pesquisados. Já no Rio de Janeiro, o combustível subiu 0,56%, de R$ 4,815 para R$ 4,842, em média. Os únicos estados que sofreram queda na média do combustível foram somente o Amazonas e a Bahia.

Enquanto nas bombas a gasolina teve uma alta, nas refinarias o valor do diesel que teria alta de 5,74%, na sexta-feira, 12, acabou mantendo o valor de 22 de março. A Petrobras teve que voltar atrás e manter o valor atual, de R$ 2,1432 nas refinarias. O motivo foi uma determinação do presidente Jair Bolsonaro para revisar o preço do combustível. 

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, na ocasião alegou que o diesel é importante para os caminhoneiros e para o transporte de cargas. O governo não pretende desagradar a categoria, já que em maio do ano passado, inúmeros caminhoneiros fizeram uma greve que acarretou em desabastecimentos em todo o Brasil e prejuízos à economia do país.

Atualizada às 18h15



Publicidade