Em entrevista com tom de despedida, Mandetta confirma mais 204 mortes por coronavírus

Os números foram divulgadas nesta tarde pelo Ministério da Saúde, em Brasília/DF, de onde o PLOX acompanha cotidianamente os relatórios os assuntos ligados à pandemia

Por Plox

15/04/2020 21h06 - Atualizado há cerca de 4 anos

O assunto mais abordado, tanto pela equipe do governo quanto pelos jornalistas, são as notícias desencontradas sobre a saída ou permanência do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e sua equipe. 

No início da manhã, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão do cargo. A assessoria de comunicação do ministério chegou a emitir uma nota confirmando a saída do secretário, mas, como confirmado por Mandetta na entrevista do Ministério da Saúde na tarde desta quarta-feira (15), o pedido de demissão foi negado pelo próprio ministro. 

A jornalista do PLOX, Brenda Colen, dentro do Palácio do Planalto nesta quarta-feira

 

Outro assunto que também está sendo comentado desde a noite de ontem é que o presidente da República Jair Bolsonaro procura um nome para substituir Mandetta, que não anda seguindo o alinhamento que ele desejaria para a pasta, principalmente na polêmica que se criou no Brasil entre fazer ou não fazer o isolamento social. 

Mesmo diante das várias repreensões do presidente, Mandetta não abriu mão da posição dele de defender um maior cuidado para evitar novas contaminações. Já Bolsonaro tem, por diversas vezes, defendido a ideia de que esse cuidado defendido por Mandetta seria um exagero e que deve-se focar mais na economia do país. 

Mandetta, além de não negar os rumores de uma possível demissão, disse que o não alinhamento entre as políticas adotadas por ele no Ministério da Saúde e as desejadas pelo presidente Bolsonaro é um fato público. 
Mandetta disse também desejar a quem o presidente escolher para a pasta, que tenha a confiança e condições de trabalhar baseado na ciência.

O número de mortes confirmadas como provocadas por Covid-19 no Brasil passou de duzentas pelo segundo dia consecutivo. Com as novas 204 mortes que foram registradas nas últimas 24 horas, a doença causada pela contaminação pelo novo coronavírus já matou 1.736 pessoas no Brasil. 

Os números foram divulgadas nesta tarde pelo Ministério da Saúde, em Brasília/DF, de onde o PLOX acompanha cotidianamente os relatórios os assuntos ligados à pandemia. 

O governo também confirmou que 28.320 pessoas se contaminaram até o momento em todo o país.

Destaques