Caminhoneiro fabricianense morre após sofrer graves queimaduras em incêndio de caminhão no Ceará

Família chegou a iniciar uma vaquinha para ajudar na recuperação e reestabelecimento da vida após perderem tudo

Por Plox

15/05/2024 10h34 - Atualizado há 30 dias

Na madrugada desta quarta-feira (15), Max Almeida, caminhoneiro de Coronel Fabriciano, morreu devido a complicações de queimaduras graves em todo o corpo. A informação foi compartilhada nas redes sociais por parentes e amigos. Max sofreu os ferimentos após seu caminhão pegar fogo em um grave acidente no quilômetro 264 da rodovia BR-116, em Jaguaribara, Ceará, no último domingo.

Foto: Divulgação/CBMMG
Foto: reprodução redes sociais

 

O acidente ocorreu quando o vazamento de uma carga inflamável de outra carreta atingiu um fogão improvisado no caminhão de Max, usado para preparar refeições. O incêndio teve início no momento em que a esposa de Max estava cozinhando e se alastrou rapidamente, atingindo uma carreta transportando combustível e intensificando as chamas.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Max e seu filho Arthur, que viajavam na carreta carregada de alimentos, sofreram sérias queimaduras. Max teve 80% do corpo queimado, enquanto Arthur teve 50% do corpo afetado. Ambos foram atendidos inicialmente no Hospital Municipal Santa Rosa de Lima e posteriormente transferidos para o Hospital Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, devido à gravidade dos ferimentos.

Os bombeiros que atenderam à ocorrência enfrentaram dificuldades para controlar as chamas, necessitando de três mangueiras e mantendo uma distância segura devido ao intenso calor. Após cerca de duas horas, o incêndio foi contido.

A família de Max perdeu todos os seus pertences no incêndio, incluindo dinheiro e documentos pessoais.

Destaques