Dilma destina R$ 5,7 bilhões para reconstrução do RS do Banco dos Brics

Verba será utilizada para obras de infraestrutura em municípios atingidos pelas chuvas, anuncia Dilma Rousseff

Por Plox

15/05/2024 09h53 - Atualizado há cerca de 1 mês

O Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), presidido por Dilma Rousseff, destinará R$ 5,7 bilhões para a reconstrução do Rio Grande do Sul, que sofreu com as piores chuvas de sua história nas últimas semanas. A informação foi divulgada por Dilma nesta terça-feira (14) em uma rede social.

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

"O Novo Banco de Desenvolvimento vai destinar R$ 5,750 bilhões para o estado do Rio Grande do Sul, com o objetivo de reconstruir a infraestrutura urbana e rural nos municípios atingidos pelas fortes enchentes ocorridas desde o final de abril e ajudar na retomada da vida gaúcha", afirmou Dilma na rede X.

Os recursos serão distribuídos em parceria com outras instituições financeiras, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Metade da verba será direcionada ao BNDES para financiar pequenas e médias empresas, além de projetos de proteção ambiental, infraestrutura, água e esgoto, e prevenção de desastres.

Foto: Divulgação/Dilma Rousseff

 

O financiamento foi acordado após discussões com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). Dilma, que iniciou sua carreira política no Rio Grande do Sul, destacou o compromisso do banco em apoiar o estado e o povo gaúcho.

O Brics+, que agora inclui novos membros como Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã, reúne capital dos países-membros para investir em projetos de infraestrutura e integração. A Argentina, que havia recebido um convite formal para se juntar ao grupo, teve sua adesão cancelada após a eleição de Javier Milei como presidente.

Destaques