Tentativa de assassinato contra primeiro-ministro eslovaco gera alarme internacional

Ataque choca a comunidade internacional e levanta preocupações sobre a estabilidade política na Eslováquia

Por Plox

15/05/2024 15h38 - Atualizado há 28 dias

O primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, foi gravemente ferido em uma tentativa de assassinato, encontrando-se em estado crítico após ser atingido por vários disparos. O incidente ocorreu logo após uma reunião do gabinete em Handlova. A notícia foi confirmada pelas autoridades eslovacas, que descreveram o ataque como uma tentativa de assassinato. "Podemos confirmar o ataque contra o primeiro-ministro", afirmou Matej Neumann, porta-voz da polícia, à AFP.

 

Detenção do suspeito O suspeito, um escritor de 71 anos, foi preso pela polícia, conforme declarado pela presidente da Eslováquia, Zuzana Caputova. Imagens divulgadas pela AFPTV mostram o momento em que o suspeito foi detido, e outras da RTVS capturaram o primeiro-ministro sendo transportado de helicóptero para o hospital em Banska Bystrica. "Estou chocada, todos nós estamos chocados com o terrível e hediondo ataque", expressou Caputova.

 

Reações internacionais e contexto político A comunidade internacional rapidamente condenou o ataque. Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, classificou o ato como "vil" e uma violação à democracia. Líderes mundiais, incluindo o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, e o presidente da Lituânia, Gitanas Nauseda, expressaram choque e exigiram investigações completas.

Adicionalmente, o ataque ocorre em um momento delicado para Fico, conhecido por suas posições próximas ao Kremlin e suas recentes políticas controversas que afetaram as relações com a Ucrânia. Desde sua reeleição em outubro, Fico adotou uma postura que reduziu significativamente o apoio militar da Eslováquia à Ucrânia, gerando tensões e críticas internas e externas.

 

Destaques