Morte misteriosa: suspeito de tráfico é encontrado morto em Venda Nova,Belo Horizonte

A cena do crime mostrava o homem caído, desacordado, com graves ferimentos

Por Plox

15/06/2023 08h01 - Atualizado há 10 meses

Na última quarta-feira (14/6), a calmaria do bairro Céu Azul, situado na região de Venda Nova em Belo Horizonte, foi abalada pelo descobrimento de um corpo masculino, brutalmente ferido e sem vida. A vítima, um homem de 25 anos, foi localizada por um residente local que, ao adentrar a sacada de sua residência, deparou-se com a trágica cena.

 

Foto: Jante Camargos/ Plox

As autoridades foram acionadas pelo morador que, perturbado pela visão macabra, chamou imediatamente a Polícia Militar. A cena do crime mostrava o homem caído, desacordado, com graves ferimentos: rosto inchado, braço esquerdo fraturado e várias perfurações espalhadas pelo corpo. Para confirmar o óbito, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamado e atestou a morte da vítima.

Indícios sugerem que o local do crime original não seja o bairro Céu Azul, pois a polícia encontrou gotas de sangue formando um rastro reto pela rua, sugerindo que o corpo possa ter sido transportado para o local.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima era notória por sua ligação com o tráfico de drogas na região de Ribeirão das Neves. Além disso, o homem já estava sendo investigado como suspeito de envolvimento em três outros homicídios.

Em meio à dor e ao luto, a mãe da vítima relatou que o filho lhe havia telefonado pouco antes de seu corpo ser descoberto, declarando que havia sido vítima de uma tentativa de homicídio e que se encontrava no bairro Céu Azul. Sem fornecer mais detalhes, a conversa foi abruptamente encerrada.

A genitora da vítima também relatou que, após a morte do chefe do tráfico na região de Venda Nova, seu filho encontrava-se foragido.

Para aprofundar a investigação do caso, a perícia foi convocada e a Polícia Civil assumiu a responsabilidade de elucidar os detalhes deste caso tão trágico. Ainda não há suspeitos detidos para o crime.

 

 

Destaques