Reunião no DER-MG discute anel rodoviário de Timóteo

Em foco, o futuro das estradas estaduais que servem de alternativas à BR-381, incluindo o anel rodoviário de Timóteo, que liga a LMG-760 no distrito de Cava Grande a Coronel Fabriciano

Por Plox

15/06/2023 16h12 - Atualizado há 10 meses

A tarde dessa última quarta-feira (14) foi marcada por um encontro significativo entre o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG), Rodrigo Tavares, e representantes dos municípios do leste mineiro. Em foco, o futuro das estradas estaduais que servem de alternativas à BR-381, incluindo o anel rodoviário de Timóteo, que liga a LMG-760 no distrito de Cava Grande a Coronel Fabriciano.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura, Hiler Félix, e o gerente de Desenvolvimento Econômico, Ernani Bitencourt, representaram o município de Timóteo na discussão. Durante o diálogo, enfatizaram as apreensões sobre os impactos resultantes da duplicação do trecho norte da BR-381, que liga a capital do estado ao Vale do Aço e Governador Valadares.

Alternativa e urgência

De acordo com os representantes de Timóteo, Rodrigo Tavares, do DER, está ciente da urgência dessa obra, especialmente considerando o eixo norte da rodovia federal. Foto: Divulgação.

 

Destaca-se a LMG-760 como uma via crucial de ligação entre o Vale do Aço e a Zona da Mata mineira, principalmente durante o período de obras na BR-381. Em decorrência do aumento do fluxo e volume de veículos na região, a construção do anel rodoviário de Timóteo surge como uma prioridade, considerando a limitação de tráfego na área urbana do município.

De acordo com os representantes de Timóteo, Rodrigo Tavares, do DER, está ciente da urgência dessa obra, especialmente considerando o eixo norte da rodovia federal. Importante mencionar que a concessão da BR-381 para a iniciativa privada tem prazo de 30 anos, e o custo estimado para a obra de duplicação é de aproximadamente R$ 5,5 bilhões.

Definindo o futuro

"Nesse encontro cobramos do Rodrigo Tavares urgência na definição do anel rodoviário de Timóteo sob pena de que as obras de duplicação impactem ainda mais a economia regional", salientou Hiler Félix. Atualmente, está em andamento um estudo para a criação do projeto técnico do anel rodoviário, com percurso de 17 km, que contornaria a área urbana de Timóteo, de Cava Grande ao bairro Limoeiro. Isso inclui a construção de uma nova ponte que ligaria o município a Coronel Fabriciano, entre os bairros Amaro Lanari e Mangueiras.

Avaliação do encontro

Para Ernani Bitencourt, a avaliação do encontro é positiva, uma vez que tanto o diretor-geral do DER-MG quanto o governo do Estado estão cientes da prioridade que essa via alternativa representa. "Ela é fundamental não apenas como alternativa à 381, mas também como uma nova vertente de desenvolvimento para o Vale do Aço e para o leste de Minas Gerais", finalizou Bitencourt.

Destaques