Pais têm o poder de ajudar a reduzir os conflitos com os filhos

15/07/2019 13:31

É importante que os pais escutem mais os filhos

Publicidade

Conflitos entre pais e filhos existem desde que o mundo é mundo. Reveses ocorrem em muitas famílias uma hora ou outra. Por exemplo, quando a criança quer contar algo que aconteceu fora de casa (na escola, na casa do coleguinha, no futebol) e os pais não dão a devida atenção, ou quando ela quer brincar, mas os pais colocam um videozinho para ela se entreter, pode ser um sinal de que a educação está sendo renegada. Com isso, o problema nem sempre é a criança, mas como os pais lidam com as coisas.

Divulgação

Relações entre pais e filhos às vezes pode ser conflituosa- Foto: Divulgação

Mas como tudo o que é demais é prejudicial, da mesma forma, o excesso de cuidados e que não deixa o filho ‘respirar’, também pode se tornar um problema. De acordo com a psicóloga Priscila Dela Libera, defende que “uma pessoa que sempre fica em cima do filho e que não sabe respeitar seu espaço com certeza criará um inconveniente”. A psicóloga é especialista em Análise do Comportamento em Criança e Adolescente. Mas, como encontrar um meio termo e achar o equilíbrio entre não ficar ‘pegando no pé’ e, ao mesmo tempo, saber o que se passa com o filho? Para a psicóloga, é importante fazer coisas em que tanto os pais, como as crianças gostem, por exemplo, uma sessão de cinema pode ser boa pedida, pois, "se assistir a filmes de super heróis rende gargalhadas e momentos de descontração, então vamos todo mundo para o cinema!".  Priscila afirma que as ligações afetivas entre pais e filhos acontecem em grande parte através do interesse em comum entre ambos. 

Atualizada às 14h17



Publicidade