Sargento atira na cabeça de colega do Exército e é morto por policial em festa junina, em Minas Gerais

Os peritos encontraram 12 cartuchos 9mm e um calibre .40 no local do crime. A arma utilizada pelo sargento ainda continha outras 10 munições. O namorado da sargento, que foi o primeiro a ser atingido, foi socorrido em estado crítico

Por Plox

15/07/2023 14h21 - Atualizado há 9 meses

Em uma noite de festa que se transformou em pesadelo, um tiroteio durante uma comemoração do Exército Brasileiro em Uberlândia, Triângulo Mineiro, resultou na morte de duas pessoas. O fato ocorreu na noite de ontem (14), no Grêmio Recreativo de Subtenentes e Sargentos de Uberlândia (Gressu). Um amor não correspondido parece ter sido o catalisador desse desfecho trágico.

Um sargento de 32 anos, identificado como Sargento Isaque Frederico Silva Ferreira, que aparentemente nutria sentimentos não correspondidos por uma sargento de 26 anos, se tornou o autor dos disparos. A Sargento Stephanie da Silva Magalhães, que mantinha um relacionamento com outro militar, tornou-se alvo de sua ira. Enquanto uma apresentação de quadrilha se desenrolava durante a festa, o sargento de 32 anos abriu fogo contra o namorado de sua colega e, em seguida, contra ela própria.

Sargento Stephanie da Silva Magalhães, de 26 anos. Foto: Reprodução.

 

Stephanie sofreu, além dos primeiros disparos, pelo menos três tiros na cabeça depois de cair. Um policial penal, que estava presente na festa e se encontrava a uma curta distância de 5 metros do atirador, interveio na situação.

Em seu relato, o policial penal detalhou a ação do sargento: “Vi a arma de fogo na mão dele e atirando contra uma mulher. Ela caiu e ele começou a atirar na cabeça da vítima. Diante da situação, saquei minha arma e efetuei apenas um disparo para que ele não matasse a moça. Após efetuar o disparo, ainda escutei mais um disparo efetuado por ele. Peguei a arma de fogo do autor, pois havia muita gente no local. Com medo de represália, me desloquei para a delegacia”.

Sargento Isaque Frederico Silva Ferreira, de 32 anos, que iniciou o tiroteio. Foto: Reprodução.

 

Os peritos encontraram 12 cartuchos 9mm e um calibre .40 no local do crime. A arma utilizada pelo sargento ainda continha outras 10 munições. O namorado da sargento, que foi o primeiro a ser atingido, foi socorrido em estado crítico.

A Polícia Civil informou, por meio de nota, que a perícia foi acionada para realizar os levantamentos iniciais. Dois corpos, um de uma mulher de 26 anos e de um homem de 32 anos, foram encaminhados ao Posto Médico-Legal da cidade. O 36° Batalhão de Infantaria Mecanizado do Exército Brasileiro manifestou suas condolências às famílias dos dois militares que perderam suas vidas. Os feridos foram prontamente socorridos e estão hospitalizados. O Batalhão Coronel Cláudio Leig se comprometeu em apurar criteriosamente o ocorrido por meio de um Inquérito Policial Militar já instaurado.

Nota do Exército

“Sobre os fatos ocorridos na noite de 14 de julho de 2023, no Grêmio Recreativo de Subtenentes e Sargentos de Uberlândia, o 36º Batalhão de Infantaria Mecanizado externa profundas condolências às famílias dos dois militares que perderam suas vidas. Os três feridos foram prontamente socorridos e encontram-se hospitalizados. Por fim, o Batalhão Coronel Cláudio Leig ratifica o seu compromisso em apurar de forma criteriosa o ocorrido, por intermédio de um Inquérito Policial Militar já instaurado.”

Destaques