China põe US$ 100 bilhões à disposição do governo de Bolsonaro

15/11/2019 11:18

Visita de Bolsonaro ao país asiático melhorou a relação entre os dois povos

Publicidade

O governo do presidente da República Jair Bolsonaro passa a contar com mais de US$ 100 bilhões que a China colocou à disposição de pelo menos cinco fundos estatais. Os recursos se destinam a uma nova rodada de investimentos no Brasil. 

Uma grande parte dos investimentos será aplicada a projetos de infraestrutura. Há ainda a possibilidade de uma expansão do crédito por meio de bancos chineses no Brasil disponível para os empreendedores do agronegócio e da indústria.

Na quarta-feira (13), foi assinado  acordo de cooperação com o ministro dos transportes da China para uma parceria visando a elaboração de projetos por um período de cinco anos. Do lado brasileiro, o documento foi assinado pelo Tarcísio de Freitas. A expansão de malha logística no país poderá ser beneficiada, analisam os envolvidos na negociação.

Foto: Agência BrasilWhatsApp Image 2019-11-15 at 11.01.09

Para a efetivação do acordo, como contrapartida, o Brasil entrará com US$ 5 bilhões. Tão logo esse valor seja disponibilizado, os chineses depositarão US$ 15 bilhões, para dar início a parceria.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. A relação entres os dois países gerou ao nosso país, de janeiro a outubro, um superávit de 21 bilhões de dólares. Os chineses comparam  US$ 51,5 bilhões e nos venderam US$ 30 bilhões. 

Durante encontro de Bolsonaro com o dirigente chinês, Xi Jinping, quando o chefe da nação brasileira visitou o país, no fim de outubro, houve uma melhora na relação dos dois países.
 
A China quer ampliar a presença de seus bancos no Brasil, inclusive como parte da política daquele governo para fortalecer o yuan, que é a moeda chinesa, que seria usada diretamente nas negociações, sem conversões.



Publicidade