Prisão de técnico de vôlei no Amazonas por suspeita de abuso de adolescentes

Investigações apontam crimes sexuais contra jovens atletas durante quase 20 anos; polícia identifica várias vítimas

Por Plox

15/11/2023 07h41 - Atualizado há 6 meses

Walhederson Brandão Barbosa, um técnico de vôlei de 40 anos, foi preso nesta terça-feira (14) em Manaus, acusado de abusar sexualmente de atletas adolescentes por quase duas décadas. A delegada Joyce Coelho revelou que cerca de 12 vítimas já foram identificadas e mais casos são esperados. A defesa do acusado, que não teve acesso aos autos do processo, afirmou que só se pronunciará após conhecer as acusações.

 

Foto: Reprodução video

 

A prisão ocorreu na residência de Barbosa, na Vila da Prata, Zona Oeste de Manaus, durante a "Operação Bloqueio". A delegada enfatizou a importância de outras vítimas denunciarem, citando relatos de homens que afirmam ter sido abusados na infância e adolescência.

Investigações na casa do suspeito revelaram a presença de seis vítimas que alegaram estar morando com Barbosa para facilitar a logística dos treinos. Um dos adolescentes, oriundo de Nova Olinda do Norte, levanta suspeitas de exploração sexual e possível tráfico humano. A delegada também mencionou a detenção em flagrante de Barbosa, que foi encontrado dormindo com dois menores de 15 anos.

A delegada Coelho levantou questões sobre a possível negligência dos pais e a aparente omissão da Federação Amazonense de Voleibol, que não afastou o técnico apesar de denúncias formais.

Em resposta, a Federação Amazonense de Voleibol suspendeu Barbosa e declarou zero tolerância a assédio, afirmando desconhecer os crimes. A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) também se pronunciou, suspendendo o registro do técnico e reiterando seu repúdio a qualquer tipo de assédio, comprometendo-se com um ambiente ético e respeitoso.
 

Destaques