Supervulcão italiano em alerta: riscos de erupção e impactos climáticos globais

Especialistas monitoram atividade sísmica intensa no Campi Flegrei, alertando para possíveis consequências climáticas e geológicas

Por Plox

15/11/2023 07h44 - Atualizado há 6 meses

O Campi Flegrei, um supervulcão localizado na região de Nápoles, na Itália, está sob rigorosa vigilância devido à sua crescente atividade sísmica desde dezembro de 2022. Especialistas do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Itália (INGV) alertam para a possibilidade do vulcão estar despertando. Este fenômeno natural é conhecido por suas erupções massivas passadas, as quais ocorreram há 40 mil e 15 mil anos, alterando significativamente o clima global.

 (crédito: Reprodução/Meteored itália)

Campi Flegrei: Uma Zona de Risco Vulcanológico

O Campi Flegrei, caracterizado por uma vasta planície de crateras e caldeiras vulcânicas, representa uma zona de alto risco. A área, densamente povoada e composta por várias cidades, incluindo Nápoles, tem presenciado fenômenos geotérmicos como fumarolas e fontes termais, sinais inequívocos de atividade magmática subterrânea.

Alerta Vermelho na Região

A agência de proteção italiana classificou a região do Campi Flegrei como "zona vermelha" devido ao risco elevado de erupção. Em 2023, o vulcão já registrou mais de 3 mil terremotos, com 1,1 mil deles somente em agosto. A proximidade com o Vesúvio, outro vulcão de renome e histórico destrutivo, aumenta a preocupação.

Desafiando as Previsões: O Futuro das Megaerupções

Apesar do risco iminente, especialistas consideram raras as chances de uma megaerupção nos moldes históricos. As erupções passadas do Campi Flegrei, classificadas como "megaerupções", foram eventos geológicos de grande magnitude, com impactos significativos no clima mundial. Hoje, a tecnologia e o monitoramento avançado oferecem uma compreensão mais aprofundada, permitindo preparação e precaução diante de possíveis cenários futuros.

Destaques