Ipatinga está preparada para vacinação contra a Covid-19, garante Prefeitura

O Plano de Contingência de Ipatinga para a vacinação, elaborado pela Secretaria de Saúde, estabelece toda a estratégia de imunização no município, em combinação com o Plano Nacional de Imunização (PNI), do governo federal

Por Plox

16/01/2021 00h14 - Atualizado há cerca de 1 mês

A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou nesta sexta-feira (15) que a cidade já está preparada para a vacinação contra a Covid-19, projetada pelas autoridades nacionais para os próximos dias. O município possui a Rede de Frio, estruturada para o armazenamento de imunobiológicos de rotina e campanhas em câmaras refrigeradas, e também geradores. O Governo está adquirindo caixas térmicas apropriadas para a conservação e transporte de vacinas, além de providenciar a locação de carros para realizar a vacinação dos idosos em casa. 
O Plano de Contingência de Ipatinga para a vacinação, elaborado pela Secretaria de Saúde, estabelece toda a estratégia de imunização no município, em combinação com o Plano Nacional de Imunização (PNI), do governo federal. O objetivo é preparar a infraestrutura de Ipatinga para que não haja atrasos na vacinação dos cidadãos. Para garantir que a logística de vacinação seja a melhor possível, haverá ainda a parceria com instituições privadas.  

Foto: Divulgação PMI

 

De acordo com a Secretaria de Saúde Estado de Minas Gerais, as vacinas contra a Covid-19 e insumos utilizados na sua aplicação, serão enviados para os municípios pelo Governo Federal, por meio da Secretaria Estadual Saúde.

“Estamos adotando medidas que abrangem diversas áreas, visando conter o avanço da pandemia. Temos como prioridade nossa população, e estamos nos adequando para receber as vacinas. Assim que elas forem liberadas pelo governo estadual para o município de Ipatinga, daremos início à vacinação”, informou o prefeito de Ipatinga Gustavo Nunes. 
O secretário de Saúde do município, Dr. Juliano Nogueira, explica que existe uma predisposição do Estado para iniciar a vacinação, já na primeira quinzena fevereiro. Porém, a utilização das vacinas passa pela liberação da Anvisa. “A informação da Secretaria de Estado de Saúde é que o Estado irá fornecer as vacinas e os insumos, ficando a logística por conta dos municípios”, afirmou. 

Prioridades

O Ministério da Saúde prevê no Plano Nacional de Imunização que as vacinas sejam distribuídas para todos os Estados e que a vacinação contra a Covid-19 seja feita em quatro etapas, obedecendo a critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses. 
A primeira fase prioriza os trabalhadores da Saúde, idosos a partir de 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (asilos e instituições psiquiátricas) e a população indígena. 

 

A segunda fase inclui pessoas de 60 a 74 anos. Já a terceira etapa prevê que a vacina seja aplicada em pessoas com comorbidades que apresentem maior chance de agravamento da doença (como portadores de doenças renais crônicas e cardiovasculares). 

A quarta fase abrangerá professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema. 

Na sequência desses grupos prioritários, outro plano será desenvolvido pelo governo federal para contemplar toda a população. 

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021