Ipatinga

polícia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Ipatinga: homem é preso após atirar em residência e ameaçar atirar em policiais

    Militares revidaram para se proteger, o indivíduo foi atingido e socorrido para o HMC

    Por Plox

    16/02/2022 13h19 - Atualizado há 4 meses

    Na noite dessa terça-feira (15), um homem de 31 anos que estava efetuando disparos de arma de fogo em via pública foi preso pela Polícia Militar, na rua Pintassilgo, no bairro Vila Celeste, em Ipatinga, Minas Gerais. Ele teria visto os policiais e apontado uma arma para os militares, que atiraram para se defender. O indivíduo foi baleado e socorrido.

    Os policiais estavam realizando uma operação quando ouviram estampidos de disparos de arma de fogo bem próximo a eles e perceberam que o som vinha das proximidades. Os militares foram até o local e visualizaram dois indivíduos, ambos com armas de fogo na mão.

    Segundo os policiais, um deles, identificado como W.M. direcionou a arma para os militares, que efetuaram disparos, com intuito de se protegerem.  W.M. foi atingido e caiu no chão, sendo desarmado pelos agentes policiais. Ele foi encaminhado para o Hospital Márcio Cunha. A arma que estava com ele foi apreendida.

    Foto: reprodução/ WhatsApp

     

    O outro indivíduo, identificado como G.C. desceu a rua Gaturamo, invadindo algumas residências e conseguiu acessar uma área de vegetação densa. Foi realizado o cerco policial, porém, ele não foi encontrado.

    Os militares então fizeram contato com quatro pessoas, sendo duas jovens, uma mulher e um rapaz. Elas relataram que os dois indivíduos teriam os abordado e perguntado onde estaria um jovem identificado como M.L, que era namorado de uma das vítimas.

    As quatro pessoas não sabiam onde M.L estava e, nesse momento, W.M e G.C efetuaram disparos de fogo em via pública. Duas das vítimas informaram aos militares que os dois indivíduos invadiram a casa e apontaram as armas em direção às vítimas, causando grande temor e, em seguida, efetuaram disparos de arma de fogo em frente a casa.

    A perícia da Polícia Civil compareceu ao local e recolheu cinco estojos deflagrados calibre.380, caídos em via pública, nas proximidades do local dos fatos. Consta no boletim de ocorrência que W.M foi atingido por três disparos de arma de fogo, sendo medicado, e permanecendo sob escolta policial, após receber voz de prisão. Um advogado da vítima compareceu ao hospital.

    Ainda segundo os policiais, W.M e G.C são conhecidos no meio policial por envolvimento no tráfico de drogas e um deles seria um dos líderes de um grupo criminoso. Durante vistoria na arma de fogo apreendida ficou constatado que parte da numeração foi adulterada.
    A Polícia Militar emitiu nota sobre o acontecimento. Confira a nota na íntegra:

     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]