Jogos de futebol devem ser suspensos em Minas Gerais

Jogos de times de outros estados já foram proibidos de ocorrer dentro do território mineiro

Por Plox

16/03/2021 14h19 - Atualizado há cerca de 3 anos

O Governo de Minas Gerais deve oficializar nas próximas horas a suspensão de jogos de futebol no Estado. O Palmeiras iria enfrentar o São Bento no Estádio Independência nesta quarta-feira (17), pelo Campeonato Paulista, mas partidas de times de outros estados foram proibidas de ocorrer em Minas.

Na manhã desta terça-feira (16), o governo do Estado anunciou a proibição de jogos de futebol de times de outros estados em território mineiro a partir de amanhã. A partir desta quarta, Minas Gerais entra na “Onda Roxa” do Minas Consciente, programa de enfrentamento à Covid-19, com medidas mais restritivas para conter o avanço da pandemia.

Nesta fase do programa, hotéis não podem receber turistas, ou seja, fica inviável a realização das partidas de futebol. As medidas são válidas por 15 dias e obrigatórias para todas as cidades mineiras.

"Seria muito incoerente a gente tomar uma medida tão dura e tão restritiva, como essa que estamos tomando no estado, e permitir que jogos de outros estados acontecessem aqui em Minas Gerais.", disse Fábio Baccheretti, secretário estadual de Saúde.

Três jogos de equipes de outros estados estavam marcados para acontecer em Minas Gerais a partir desta quarta. As partidas tiveram locais alterados também devido a proibição dos governos de outros estados por conta de medidas contra a Covid.

Fábio Baccheretti, secretário estadual de Saúde/ Foto: Reprodução

 

São Bento x Palmeiras - quarta-feira, no Independência (Paulista)
Marília x Criciúma - quarta-feira, em Varginha (Copa do Brasil)
Palmas x Avaí - quinta-feira, no Independência (Copa do Brasil)

“Na Onda Roxa, os hotéis não podem receber turistas, então fica inviável o recebimento de jogos de outro estado. A própria Onda Roxa, por definição, não vai permitir que haja essa circulação. Qualquer circulação, entre estados, as barreiras sanitárias irão impedir essas pessoas e ver se elas estão indo para serviços essenciais. Se estiverem indo para serviços essenciais, eles poderão prosseguir, senão serão notificados para retornar.”, afirmou Fábio Baccheretti.

Foto: Divulgação

 

 

O Campeonato Mineiro também deverá ter suas atividades paralisadas em breve. Uma reunião com as federações ocorrerá para definir quais decisões irão tomar. De acordo com Fábio Baccheretti, secretário estadual de Saúde, o Campeonato dever ser paralisado.

“Nós realmente consideramos, como área técnica, incoerente a manutenção de qualquer tipo de jogo. Iremos discutir hoje, durante o dia, com todas as federações e todos os envolvidos para achar uma conclusão sobre isso, mas a área técnica percebe que seria uma medida tão restritiva, como a Onda Roxa, a manutenção de jogos seria, de certa forma, bem muito complexo”, disse Baccheretti.

O secretário ainda disse que em Minas Gerais já faltam leitos, oxigênios e até anestesia. Tem casos de pacientes que foram intubados sem serem anestesiados. 

Foto: Divulgação

 

"A maioria dos hospitais grandes que têm leito de CTI, utilizam grandes reservatórios de oxigênio líquido. Mas quando novos leitos são criados, em muitos deles não dá tempo de criar essa estrutura e são leitos com cilindros de oxigênio e a logística é muito complexa, tem que se trocar várias vezes. Já o kit de intubação, nós fizemos uma compra recente para distribuir para as regiões que mais faltam", afirma.
 

Destaques