Número de leitos abertos em Minas no último ano daria para equipar mais de dez hospitais de campanha

Nesta semana, estado passa por novo reforço na rede de Saúde e deve ganhar cerca de 80 novos leitos

Por Plox

16/03/2021 16h17 - Atualizado há cerca de 3 anos

Nos últimos 12 meses, de acordo com o governo, Minas Gerais dobrou a capacidade assistencial do sistema de Saúde e passou a contar com 10 mil novos leitos de enfermaria e 2 mil novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
Apenas os leitos de enfermaria equivalem a quase 15 hospitais de campanha e representam uma estrutura definitiva para os mineiros, que será aproveitada mesmo após a pandemia da covid-19, como explicou o governador Romeu Zema, em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira (16/3), na Cidade Administrativa.
Ele esclareceu que o hospital provisório montado em abril do ano passado pelo governo no Expominas, em Belo Horizonte, foi uma medida emergencial tomada no início da pandemia, mas que a montagem de uma estrutura definitiva se mostrou mais eficiente.
“O hospital de campanha tinha uma estrutura de 700 leitos de enfermaria. Nos últimos 12 meses, abrimos no Estado mais de 10 mil novos leitos. Ou seja, equivale a 15 hospitais de campanha em números aproximados. O paciente fica muito mais bem atendido num hospital que tem recursos de UTI do que em um hospital de campanha. Ele foi necessário naquele momento porque não sabíamos como a pandemia ia se comportar, mas quero salientar que nesses 12 meses estruturamos a Saúde de forma muito mais eficiente”, explicou.
Durante a coletiva, foi lembrado ainda que todo o pessoal que trabalhou no hospital de campanha faz parte do corpo de funcionários da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e continua empenhado nas instituições hospitalares do Estado. Atualmente, a fundação tenta ampliar ainda mais o quadro de funcionários, mas encontra dificuldades para preencher as vagas abertas.
Novos leitos
O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, ressaltou que, apesar da dificuldade para encontrar novos profissionais disponíveis no mercado, a ampliação não está paralisada e novos leitos serão abertos ainda nesta semana.
“A Fhemig está fazendo expansão essa semana. Já abrimos dez leitos no Julia Kubitscheck ontem, provavelmente mais 9 leitos de CTI serão abertos no mesmo hospital. O Eduardo de Menezes abriu 15 leitos de semi-intensivo, que também é considerado terapia intensiva e alivia o CTI. Em Juiz de Fora, estamos abrindo dez leitos pediátricos e neonatal para abrir outros dez leitos de CTI adulto no hospital João Penido. No João XXII, que ainda está cheio porque as pessoas continuam circulando e o trauma continua chegando, estamos vocacionando 20 leitos para terapia intensiva e no hospital João Paulo II 16 leitos pediátricos, porque as crianças estão internando, não só por covid, o que mostra que as crianças não estão isoladas, estão em convício social. E no Hospital Antônio Dias, em Patos de Minas, mais quatro leitos”, enumerou.
Para a abertura dos leitos que ainda não entraram em funcionamento, o Governo do Estado aguarda a finalização dos chamamentos públicos abertos e o remanejamento de respiradores.

Destaques