Madrasta e enteado morrem em acidente com carro que fazia ultrapassagem proibida; veja vídeo

O condutor do carro que fez a ultrapassagem proibida fugiu, mas foi localizado e preso

Por Plox

16/04/2023 08h54 - Atualizado há 12 meses

Na tarde dessa sexta-feira (14), uma mulher, identificada como Edna Nabas Soares, de 43 anos, e Gustavo Henrique de Oliveira Silva, de 12 anos, enteado de Edna, morreram em um acidente. Eles estavam em um carro, que bateu em um caminhão.

Um vídeo gravado por uma câmera de segurança acoplada ao caminhão mostra a batida que matou Edna e Gustavo. O acidente ocorreu na Rodovia Transbrasiliana, a BR-153, em Marília, no interior de São Paulo.

Veja o vídeo:

 

Conforme os relatos, Edna conduzia o carro em que ela e o enteado estavam. Em uma área onde fica uma ponte, um condutor de um Fiat Uno iniciou uma ultrapassagem ao caminhão, em uma área de faixa contínua, ou seja, onde é proibida ultrapassagem.

O carro conduzido de Edna seguia no sentido contrário e, de acordo com as informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ela teria freado o carro, para desviar do Uno e evitar uma colisão, mas perdeu o controle da direção do carro. O veículo invadiu a contramão e colidiu com o caminhão.

Edna e Gustavo. Foto: reprodução/ Redes Sociais

 

Equipes de socorro foram acionadas para atuar no resgate, porém, Edna e o enteado não resistiram aos ferimentos, morrendo no local. A perícia da Polícia Civil realizou os trabalhos de praxe e os corpos foram removidos.

O caminhoneiro não se feriu e permaneceu na via até a chegada das equipes de resgate. Já o condutor do Uno, que realizou a ultrapassagem em local proibido, fugiu do local, mas foi localizado. Ele é um idoso de 75 anos e foi preso. O Uno também foi encontrado e apreendido.

Ainda segundo a Polícia Civil, que investiga o caso, o idoso estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde 2020. Ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil em Marília.

Edna e Gustavo foram sepultados neste sábado. Edna em Marília, no Cemitério da Saudade. Já Gustavo teve seu velório e sepultamento Cemitério Municipal de São José do Rio Preto.
 

Destaques