Mutirão quer soltar presos aptos à liberdade para desafogar sistema carcerário em Minas

16/05/2019 07:02

Para defensor público, o problema da crescente população carcerária não ocorre apenas no Estado, mas no país

Publicidade

Minas Gerais tem uma população carcerária de 73.948 para 39.342 vagas disponibilizadas nas unidades prisionais, conforme dados da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap). Para tentar diminuir essa massa carcerária, grupos integrantes de órgãos públicos farão um mutirão que pretende dar liberdade a presos que têm direito a ser liberados, mas ainda estão nas unidades. 

Detentos- Foto: Agência Brasil

População carcerária tem aumentado em todo o país- Foto: Agência Brasil


Ainda não há informação de quando começarão os trabalhos, mas haverá uma avaliação minuciosa nos processos de detentos que estão hábeis a ganhar a liberdade, porém, ainda não há informações de quantos serão soltos. De acordo com o defensor público criminal Fernando Camargos, que gerenciará a mobilização, a estimativa é de que os trabalhos durem cerca de dois meses. Ele ainda explicou que a Defensoria Pública poderá ser acionada pela família de presos pedindo revisão de processos.

Para o defensor, o problema de uma crescente população carcerária não ocorre apenas no Estado, mas é crônico e ocorre em todo o país. “Nós temos uma preocupação sobre o assunto porque o que se vê nos últimos anos é o aumento da população carcerária e a estagnação do número de vagas. Este problema acontece em todo Brasil”, argumentou. 

Atualizada às 10h36



Publicidade