Ex-militares são sentenciados por trote violento em alojamento

16/05/2019 13:03

Tamanha a agressividade da ação deixou uma vítima sem os testículos

Publicidade

Ex-militares do Exército foram condenados por realizarem um trote violento no Rio de Janeiro. O fato aconteceu em maio de 2016, e tamanha a agressividade da ação deixou uma vítima sem os testículos. Pedro de Souza Pereira, Ruan Nascimento da Silva e Luiz Henrique Ramos Duque, ex-cabos da corporação tiveram as penas definidas em um ano e meio, já Marcos Vinícius, Lucas Monteiro de Lima, Rafael Andrade Mesquita e Vicente Correa, foram sentenciados com um ano de pena, todos em regime aberto. Dois acusados foram absolvidos do caso. A sentença foi dada pelo juiz militar da União, Claudio Amin Miguel.

O trote aconteceu no alojamento do 27º Batalhão de Infantaria Paraquedista, quando os militares condenados teriam agredido três soldados com chutes, toalhadas, batido neles com pedaços de fios e ripas de madeira, e outros aparatos. 


De acordo com a Promotoria Militar, os agressores fizeram com que as vítimas passassem por um ritual de iniciação que consistia em um trote violento, marcando hora e local, com a condição de se “passasse daquele dia, iriam apanhar mais" com a concordância de cada um, dizia a denúncia. Houve comportamento violento e todos os condenados estavam no local na hora das agressões. "Ademais, como militares graduados cada um deles tinha a obrigação legal de impedir que seus colegas de farda espancassem as vítimas e, apesar de terem todas as condições de impedirem, foram coautores de todos os delitos ali praticados". 


Conforme a sentença do juiz Claudio Amin, houve excesso no tal trote, com consequências negativas às vítimas. "Entretanto, certamente, houve um excesso não desejado pelos acusados que ocasionou a perda irreparável para a vítima. Não é possível mensurar o que a perda de um testículo representa para um jovem de 19 anos, porém não se justifica uma punição além do que, efetivamente, foi apurado nos autos”. 

Atualizada às 16h21
 



Publicidade