Escolas de Coronel Fabriciano e Itanhomi podem ser municipalizadas

16/07/2019 17:21

Em Fabriciano, as escolas dr. Querubino ou Pedro Calmon podem ser municipalizadas

Publicidade

Escolas estaduais de Coronel Fabriciano e Itanhomi poderão ser municipalizadas e passarem a ser geridas pelas prefeituras. O assunto foi debatido em uma reunião na manhã desta terça-feira (16), entre a deputada estadual Rosângela Reis e a secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, Julia Sant'Anna, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Em Itanhomi, o pedido de municipalização partiu do próprio prefeito Raimundo Penaforte, o Mundinho, que não pode estar presente na reunião. Ele solicitou que a prefeitura passe a gerir a Escola Estadual Humberto de Campos. Outra escola de Itanhomi, a E.E. Carlota de Andrade também poderá passar pelo processo.

Já em Coronel Fabriciano, a discussão ocorre entre as escolas dr. Querubino ou e a Pedro Calmon. A própria Superintendência Regional de Ensino (SRE) recomendou a municipalização da E.E. Pedro Calmon.

Rosângela Reis também reforçou a necessidade de reforma das escolas no Vale do Aço e da expansão do ensino em tempo integral.

Em ambos os municípios, uma análise técnica será feita para a viabilidade da mudança. Novas reuniões serão agendadas para tratar do tema. Segundo a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, a municipalização não implica em mais gastos para os municípios com a municipalização das escolas, pois os repasses às prefeituras aumentam com o ICMS e do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Escola sem direção

A reunião entre a deputada Rosângela Reis e a secretaria Julia Sant’Anna também abordou a situação da Escola Estadual Joaquim Gomes da Silveira Neto, no bairro Caladinho de Cima, em Coronel Fabriciano. A unidade está sem direção em função de problemas para a realização da eleição na escola. A parlamentar reforçou a urgência em resolver a questão.

rosangelaFoto: divulgação



Publicidade