Guarda de Belo Horizonte recebe doses diferentes de vacina

Caso ocorreu no Betânia, na região Oeste da capital; homem recebeu AstraZeneca e, depois, Pfizer

Por Plox

16/07/2021 08h51 - Atualizado há mais de 2 anos

Um guarda municipal de Belo Horizonte declarou ter recebido duas doses de vacinas contra a covid-19 de fabricantes diferentes em um centro de saúde do bairro Betânia, na região Oeste da capital, em Minas Gerais. O servidor não receberá uma terceira dose.

De acordo com o homem, que não quis se identificar, ele tomou o imunizante da AstraZeneca em abril deste ano. Agora, em julho, retornou ao posto e recebeu a vacina da Pfizer, por engano. O servidor destacou que o local estava vazio e reclamou de descaso dos funcionários.

Homem não receberá uma “terceira” dose. Foto: reprodução/ Pixabay

 

Segundo ele, logo que o erro foi notado, o trabalhador questionou a equipe sobre a eficácia da vacinação com doses diferentes e teria sido orientado no local que ele estava protegido e não teria reações adversas.

Procurada para comentar o assunto, a Prefeitura de Belo Horizonte informou, em nota, que, "em situações de aplicações de imunizantes diferentes, a orientação do Ministério da Saúde é acompanhar cada caso, não sendo indicada a aplicação de uma terceira dose de vacina".

A administração municipal ainda explicou que a situação do guarda municipal será acompanhada pela Secretaria Municipal de Saúde. A prefeitura também disse que vai orientar, novamente, as equipes sobre o procedimento correto.

Destaques