Família é indenizada cinco anos após menina morrer em piscina

16/08/2019 11:17

Mariana de Oliveira tinha 8 anos quando morreu ao ter os cabelos puxados por tubo de piscina

Publicidade

A Justiça sentenciou o Jaraguá Country Club a pagar R$ 250 mil à família da menina Mariana Silva Rabelo de Oliveira, que morreu afogada na piscina do clube em 2014, em Belo Horizonte. Na época, ela tinha 8 anos e teve os cabelo puxados por um tubo e estava sem telinha de proteção. 

Além de receber o valor referente aos danos morais dividido igualmente entre o pai e a mãe, a família receberá uma pensão até 2076, quando a menina estaria fazendo 70 anos, e R$ 1.824 de danos materiais, pelos valores do funeral.

psicina

Piscina onde a criança perdeu a vida- Foto: Reprodução

A decisão partiu da 28ª Vara Cível da capital. Marco Aurélio de Oliveira, 56 anos, pai de Mariana, afirmou que “essa decisão prova que estava tudo errado, então acho que foi feito justiça. Infelizmente, o que ficou para mim foi a tragédia toda, mas espero que sirva de lição”. Segundo marco Aurélio, o local continuou com rotina mesmo após a tragédia e que “ninguém falou nada comigo. Por isso é que foi feito justiça. Se tivesse um trato diferente com o ser humano”. Ele disse ainda que a sentença confirmou que a morte da menina ocorreu por negligência por parte do clube.

Já a Justiça alegou ser “incontestável a responsabilidade do clube requerido pelo acidente ocorrido, revelando-se impositiva a reparação por dano moral”.

Atualizada às 13h10



Publicidade