Bolsonaro demite secretário que usou frase de nazista em pronunciamento

17/01/2020 13:40

De acordo com o presidente, apesar de ter se desculpado, o pronunciamento tornou insustentável a sua permanência

Publicidade

Nesta sexta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro demitiu o secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, após este parafrasear uma frase dita por um líder nazista.

Segundo Bolsonaro, Roberto Alvim fez “um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência", disse.

Ainda segundo Bolsonaro, ele disse que repudia ideologias genocidas e totalitárias, além disso, o presidente também mostrou apoio à comunidade judaíca.

alvim

De acordo com o presidente, apesar de ter se desculpado, o pronunciamento tornou insustentável a permanência de Roberto Alvim. Foto: reprodução/Redes Sociais
 

Veja a nota na íntegra, divulgada pelo presidente Bolsonaro:

Comunico o desligamento de Roberto Alvim da Secretaria de Cultura do Governo. Um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência.

-  Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas.

- Manifestamos também nosso total e irrestrito apoio à comunidade judaica, da qual somos amigos e compartilhamos valores em comum.
 



Publicidade