Disputa judicial pela herança de Gal Costa envolvendo filho e ex-empresária gera controvérsia

Gabriel Costa busca na justiça o direito integral à herança de sua mãe, contestando a parte reivindicada por Wilma Teodoro Petrillo, apresentada como viúva pela mídia.

Por Plox

17/02/2024 11h46 - Atualizado há 4 meses

Gabriel Costa, filho da icônica cantora brasileira Gal Costa (1945-2022), iniciou uma ação judicial para reivindicar seu direito à herança deixada pela mãe. A controvérsia se concentra na fração da herança pretendida por Wilma Teodoro Petrillo, ex-empresária da cantora e apontada pela imprensa como sua viúva. O processo, que tramita em segredo de justiça no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), reflete as complexidades envolvendo os direitos sucessórios e as relações pessoais íntimas de Gal Costa.

Foto: Reprodução

A informação do litígio foi confirmada por Luci Vieira Nunes, advogada de Gabriel, ao jornal Estadão. Luci, que já havia prestado assessoria jurídica a Gal Costa em 1998, inclusive em questões trabalhistas, e auxiliou no processo de adoção de Gabriel, agora defende o filho da cantora ao lado da advogada Mariana de Athayde Ferreira. Em uma nota divulgada à imprensa, as advogadas afirmaram que Gabriel busca na justiça defender a vontade de sua mãe e garantir seus direitos à herança, destacando que, na época do falecimento de Gal, em novembro de 2022, Gabriel era menor de idade e sob a orientação de Wilma Petrillo.

Wilma Teodoro Petrillo, que se aproximou de Gal Costa no início dos anos 90 e com quem a cantora residia em São Paulo no momento de seu falecimento, não respondeu aos contatos da imprensa sobre o caso. Em agosto de 2023, Wilma foi nomeada inventariante dos bens deixados por Gal, uma decisão que ocorreu enquanto Gabriel ainda era menor de idade e estava sob sua guarda temporária.

O contexto judicial incluiu, em julho de 2023, uma convocação da Justiça de São Paulo para Gabriel reconhecer a existência de uma união estável entre sua mãe e Wilma Petrillo, após a Defensoria Pública se posicionar contrariamente ao reconhecimento da relação. Apesar dos desafios legais, Gabriel sempre referiu-se a Wilma como sua madrinha, inclusive durante o velório de Gal Costa.

Este caso ganha uma dimensão pública ainda maior após reportagem da revista Piauí, em julho de 2023, expor acusações de assédio moral, golpes e ameaças envolvendo Wilma Petrillo, acusações essas que ela nunca comentou. 

Destaques