Minas Gerais registra mais uma morte provocada por Influenza

17/05/2019 15:31

Publicidade

Minas Gerais registrou mais uma morte provocada pela Influenza A, em Juiz de Fora, nesta sexta-feira, 17 de maio. No total, 39 pessoas ficaram doentes no estado por conta da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ocasionada pela Influenza. Um paciente em Belo Horizonte havia morrido com H1N1.

Influenza

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou um relatório nesta sexta-feira, que apontou alguns números em Minas Gerais no que diz respeito à gripe. Foram notificados quase 1 mil casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no estado (945). A Influenza foi responsável por 39 desses e outros 100 foram atribuídos aos mais diversos tipos de vírus. Esses dados são referentes aos primeiros meses de 2019. 

A campanha de vacinação continua, e em Minas Gerais, quatro  mil unidades estão recebendo pessoas para se imunizar. Josianne Gusmão, coordenadora estadual de Imunizações, chama a atenção para a importância de se vacinar. “Mesmo quem se vacinou no ano passado, deve se vacinar novamente. Isso porque o vírus Influenza muda constantemente e requer uma reformulação da vacina a cada ano. Ou seja, as vacinas que foram distribuídas na campanha de 2018 não são as mesmas de 2019”, disse. 

Quem deve se vacinar:
•    Crianças de seis meses a 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias)
•    Gestantes
•    Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias
•    Pessoas com mais de 60 anos
•    Profissionais da saúde
•    Professores da rede pública e particular
•    População indígena
•    Portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide
•    Indivíduos com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia
•    Portadores de síndromes de Down e de Klinefelter
•    Pessoas privadas de liberdade
•    Adolescentes internados em instituições socioeducativas, como a Fundação Casa

Atualizada às 17h24



Publicidade