PM proporciona formação musical e contribui para mais disciplina em escola municipal 

17/06/2019 16:54

​​​​​​​Em funcionamento em educandário do bairro Esperança desde 2017, projeto “Promus” produz bons resultados em várias frentes e recebe aprovação de toda a comunidade escolar

Publicidade

A quadra da Escola Municipal Henrique Freitas Badaró, localizada no bairro Esperança, foi palco de uma animada apresentação de fanfarra, na noite de sexta-feira (14). Cerca de 30 alunos do educandário, que participam do projeto de música e segurança “Promus”, desenvolvido pela banda da 12ª Região da Polícia Militar, participaram de uma confraternização e tiveram também uma oportunidade especial para mostrar aos familiares e amigos o que eles aprenderam. O evento serviu ainda para entrega dos certificados. 

Implantado na escola em 2017, em parceria com a Secretaria de Educação, o projeto tem como objetivo central a prática de atividades musicais entre os alunos, associada a um forte trabalho de comportamento, disciplina e respeito voltado para formação cidadã. 

O tenente Raimundo Tadeu, um dos responsáveis pela execução do projeto nas escolas, informa que as atividades são realizadas duas vezes por semana, fora do turno convencional de aula. Os alunos envolvidos participam de forma voluntária. 

(Foto: divulgação)

Participantes do curso receberam o certificado na noite de sexta-feira (14) e em seguida se reuniram numa confraternização. (Foto: divulgação)

“Inicialmente – acrescenta o oficial – nós realizávamos a seleção de alunos nas escolas para integrar as atividades, mas depois optamos por esse aspecto voluntário. Isso porque entendemos que como trabalhamos muito a questão de disciplina e respeito, de uma forma que exige bastante dos estudantes em relação à postura, alguns poderiam não ter disposição para seguir. Mas graças a Deus, mesmo respeitada a vontade de cada um, as turmas têm ficado cheias”. 

Isabelly Vitória Reis, de nove anos, aluna do 5º ano, contou que participa do projeto desde que foi lançado em sua escola. A menina descreve as inúmeras vantagens adquiridas. “A nossa apresentação foi fantástica. Sinto-me feliz por aprender a tocar o surdo, tarol e outros instrumentos da fanfarra. Sem contar que minha disciplina mudou muito também”, reconheceu. 

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Atualmente, o projeto de música e segurança na escola – “Promus” tem atuado em Ipatinga na E. M. Badaró e em outros dois educandários estaduais. 

Confraternização 
No fim de todo semestre, os idealizadores do projeto preparam uma confraternização para os alunos, pais, professores e funcionários. Na oportunidade, os estudantes recebem um certificado de participação do curso, realizam uma apresentação musical e em seguida é oferecido um jantar ao público. 

(Foto: divulgação)

Para o tenente Raimundo Tadeu, a participação da família é de extrema importância para o sucesso do projeto. “Entendemos que a participação dos pais na formação do caráter das crianças é fundamental. A escola tem muito a oferecer, mas essa formação básica tem que vir da família. Por isso promovemos essa confraternização, para incentivarmos pais e filhos a caminharem juntos. Assim teremos cidadãos bem formados, em condições de contribuir positivamente em favor da sociedade que vivemos”, resumiu. 

Por sua vez, as famílias dos alunos da escola Badaró têm feito bem a sua parte. A dona de casa Mariane Soares de Lima, que é mãe de Kawã Cardoso Soares de Lima, integrante do projeto, conta que se tornou voluntária. Ela contribui com o trabalho dos militares auxiliando na organização dos envolvidos durante as aulas e até mesmo quando há uma apresentação externa. 

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

“Sou apaixonada por música e gosto muito do resultado positivo que este projeto tem apresentando para a sociedade, principalmente porque tenho o prazer de ver esse bom desempenho do meu filho em casa. Comecei trazendo o Kawã para as aulas e aos poucos fui oferecendo ajuda para os militares. Hoje tenho orgulho de dizer que faço parte do grupo “Promus””. 

Contribuição cidadã 
A iniciativa também produz dividendos na sala de aula. A diretora da escola Henrique de Freitas Badaró, Orione Ferreira Dias Pereira, conta que o projeto é uma combinação de música, educação e disciplina. “Quando passei a fazer parte da direção, as ações já estavam em funcionamento na escola, e logo percebi que era algo que deveria ser estimulado. Como a escola é localizada em uma região de vulnerabilidade social, é super importante ter esse trabalho de resgate de valores para o bem. Sem contar que os alunos que participam melhoram em relação à disciplina e têm mais facilidade de aceitar as regras da escola”, conta. 

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Morador do bairro Esperança, o aluno do 5º ano, Ícaro Gustavo Cândido, é um exemplo eloquente de transformação após participação no projeto musical. “Eu tinha muito problema, não conseguia ser um aluno obediente, respeitador de normas. Diariamente os professores e familiares chamavam minha atenção por algo de errado que estava fazendo”, relata. “Mas, desde que entrei para o ‘Promus’, a situação mudou. Aprendi com os militares a tocar o tarol e, mais do que isso, a ser um grande líder, onde quer que esteja, dando bons exemplos”, concluiu. 



Publicidade